Araguaína

Novo presidente da Câmara já causa polêmica ao chamar colega de 'negro de alma branca'

Outra polêmica envolvendo o vereador Marcos Duarte.

Por Conteúdo AF Notícias 2.470
Comentários (0)

21/06/2022 10h58 - Atualizado há 4 dias
Novo presidente eleito da Câmara de Araguaína em seu pronunciamento polêmico.

Eleito presidente da Câmara Municipal de Araguaína nessa segunda-feira (20), o vereador Marcos Duarte (Solidariedade) já causou uma nova polêmica em seu primeiro discurso logo após a vitória por unanimidade na eleição da Mesa Diretora para o biênio 2023/2024.

"Soldado Alcivan é um dos principais articuladores dessa chapa aí. Esse negão aí é um negro de alma branca. É um negro bom e já vai sair na imprensa amanhã como o ministro Barroso disse ao ministro Joaquim Barbosa [no STF]", afirmou logo no início do seu pronunciamento na tribuna.

VÍDEO

O vereador Soldado Alcivan (PP) foi eleito como 1º secretário da Mesa Diretora e teve participação importante na articulação para a composição de uma chapa única encabeçada por Marcos Duarte.

Em nota, o novo presidente disse que sua fala não teve nenhuma conotação racista ou pejorativa, tendo sido apenas foi para elogiar o seu colega parlamentar. “O vereador Marcos Duarte informa que o vereador Soldado Alcivan foi um dos principais articuladores da eleição da chapa e que os dois são grandes amigos. Marcos destaca ainda que o termo ‘branco’ usado em sua fala não foi como uma forma pejorativa e que em nenhum momento fomentou o racismo”, explicou em sua nota divulgada pela sua assessoria.

Já o vereador Soldado Alcivan informou, por meio da assessoria, que deve se pronunciar sobre o caso em discurso, na sessão desta terça-feira (21).

CASO DO MINISTRO DO STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso se referiu ao então colega de Corte, Joaquim Barbosa, como “negro de primeira linha”, durante um discurso em homenagem ao ex-ministro, que teve seu retrato incluído na galeria de ex-presidentes do STF.

Contudo, na época, Barroso pediu desculpas pelo uso dos termos. “Não há brancos ou negros de primeira linha, porque as pessoas são todas iguais em dignidade e direitos, sendo merecedoras do mesmo respeito e consideração. Eu, portanto, gostaria de pedir desculpas às pessoas a quem possa ter ofendido ou magoado com esta frase infeliz. Gostaria de pedir desculpas, sobretudo, se involuntária e inconscientemente tiver reforçado um estereótipo racista que passei a vida tentando combater e derrotar”, declarou o ministro.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.