Obras vão começar

Vicentinho Júnior destaca articulação desde 2015 para construção da ponte de Xambioá

O canteiro de obras já está sendo montado.

Por Redação
Comentários (0)

03/04/2020 16h59 - Atualizado há 7 meses
Vicentinho Júnior na reunião com o ministro Tarcísio de Freitas em agosto de 2019

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou nesta quinta-feira (02) o início das obras para construção da ponte sobre o Rio Araguaia, entre as cidades de Xambioá (TO) e São Geraldo do Araguaia, no Pará.

Nas redes sociais, o deputado federal Vicentinho Júnior (PL) comemorou o anúncio e destacou sua contribuição para esta importante obra, através de emendas parlamentares.

“Esta é uma grande vitória não só para os Estados, mas para o Brasil”, pontuou. No twitter, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, respondeu o parlamentar e agradeceu pelo "apoio em favor da infraestrutura do Tocantins"

"Sempre me dediquei à infraestrutura e temos trabalhado em prol das obras da BR-242 e BR-010, nas regiões sul e sudeste, a BR-235, na região de Pedro Afonso, a BR-230 na região norte, no Bico do Papagaio, e em especial a Ponte de Xambioá, como ficou conhecida", disse Vicentinho Júnior. 

A ponte é uma demanda antiga da população dos dois estados. A estrutura contará com 1.720 metros de extensão e será a maior ponte do estado do Tocantins. A obra está orçada em aproximadamente R$ 157 milhões e a previsão de entrega é em setembro de 2022.

ENTENDA

Ainda em 2015, a bancada federal do Tocantins destinou R$ 100 milhões para investir na construção da ponte sobre o Rio Araguaia, orçada na época em R$ 136 milhões.

No ano seguinte, Vicentinho Júnior, na condição de membro da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional, articulou junto ao relator Geral do Orçamento, senador Eduardo Braga (MDB-AM), a destinação de uma emenda de R$ 25 milhões para beneficiar a construção da ponte.

Tal emenda possibilitou a visita do ex-presidente Michel Temer ao município de Xambioá, em 2017, para a assinatura do contrato, acompanhado do Ministro da Infraestrutura, Maurício Quintella, do Diretor-Geral do DNIT, Valter Cassimiro e das bancadas do Tocantins, à época coordenada pelo senador Vicentinho Alves, e do Pará.

Porém, em razão de trâmites burocráticos e batalha judicial envolvendo empresas que participaram da licitação da obra, os R$ 100 milhões destinados pela bancada tocantinense foram perdidos.

Em agosto de 2019, em uma reunião com a Bancada Federal, o ministro Tarcísio de Freitas assinou a Ordem de Serviço e garantiu que as obras seriam iniciadas o mais breve possível.

Bancada federal do Tocantins destinou emendas para construção da ponte

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.