No norte do estado

Bandidos fazem mudança em caminhão após furtarem todos os bens de residência em Araguaína

Caso aconteceu na última sexta; mas bens foram recuperados nesta quarta

Por Redação 1.257
Comentários (0)

21/03/2024 08h29 - Atualizado há 2 meses
Polícia recuperou todos os bens e precisou de outro caminhão para levar a mudança

Notícias do Tocantins - A Divisão Antirroubos da Polícia Civil em Araguaína recuperou cerca de R$ 50 mil em objetos furtados de uma residência na cidade, na tarde desta quarta-feira (20/3).

Dois indivíduos, de iniciais I.N.A, 31 anos, e D.J.S, 39 anos, suspeitos de terem receptado os objetos furtados, foram conduzidos para a delegacia. O furto ocorreu na última sexta-feira (15), quando três homens utilizando um caminhão, subtraíram os móveis e utensílios. Vizinhos acharam que se tratava de uma mudança.

A vítima relatou à Polícia Civil que, ao chegar em casa na manhã do dia seguinte, encontrou o local completamente vazio, sem nenhum móvel, eletrodoméstico, utensílios, e demais pertences. "Vizinhos disseram que, na noite anterior, teriam presenciado três homens fazendo uma verdadeira mudança, com direito a caminhão e tudo", destaca o delegado titular da DRR em Araguaína, Fellipe Crivelaro.

Ainda conforme o delegado, a equipe de investigadores da unidade já estava em diligências em razão de uma ocorrência de roubo. "Recebemos informações de que os objetos desse roubo estariam em uma residência na Rua Tomás Batista, no Setor Rodoviário, mas quando chegamos ao local nos deparamos com a seguinte situação: os objetos que estavam na residência eram os mesmos furtados na última sexta-feira", informou.

Diante dos fatos, a equipe conseguiu o apoio de um caminhão para realizar a apreensão de todos os móveis, eletrodomésticos e demais utensílios.

"Nos causou espanto a quantidade de coisas que foram furtadas na residência. Foi praticamente a casa inteira", frisou o delegado Fellipe Crivelaro.

Na delegacia, os dois indivíduos assumiram serem os próprios autores do furto. “Considerando serem autores da própria subtração, não podem responder por receptação, motivo pelo qual foram ouvidos e, na sequência, liberados, diante da ausência de situação flagrancial”, explicou o delegado, destacando que ambos responderão ao crime praticado em liberdade.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.