Operação Mordomia

Chefona do tráfico de drogas em cidade no sul do Tocantins é presa após fugir para o Goiás

Operação foi deflagrada na cidade de Anápolis

Por Redação 521
Comentários (0)

09/02/2024 08h21 - Atualizado há 2 meses
Mulher comandava organização criminosa em Peixe, no sul do estado.

Uma mulher de 33 anos, considerada chefe de uma organização criminosa, voltada para o tráfico de drogas, e que agia na cidade de Peixe, sul do Estado, foi presa pela Polícia Civil, na tarde desta quinta-feira (08/02), em Anápolis (GO).

Conforme explica o delegado João Paulo Ribeiro de Sousa, a ação é um desdobramento da operação Mordomia, que foi deflagrada pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por meio da 94ª Delegacia de Polícia Civil de Peixe, resultando  na prisão de quatro pessoas e na apreensão de de centenas de porções de drogas.

A mulher, de iniciais I.T.S.C, foi encontrada próximo ao Centro Universitário na cidade de Anápolis por volta das 16h30, desta quinta-feira, após compartilhamento de informações entre a Polícia Civil do Tocantins e o Grupo Especial de Investigações Criminais ( GEIC - Anápolis). Ela foi capturada, mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara Criminal da Comarca de Peixe.  

A investigação

Ainda segundo o delegado João Paulo, ela estava sendo investigada desde o ano de 2021 pela 94ª DP de Peixe, pelo crime de tráfico de drogas (art. 33, da Lei. 11.343/06). 

Durante o curso das investigações foi possível descobrir que a investigada comandava o tráfico de drogas em Peixe em nome de uma facção criminosa instalada no Estado do Tocantins. No decorrer da investigação ela se mudou para a cidade de Anápolis, com receio de ser presa, mas continuou comandando o tráfico de drogas na cidade de Peixe, usando algumas pessoas da família, irmãos, cunhado e sobrinhas, inclusive, menor de idade”, ressaltou o delegado João Paulo. 

Ainda por meio das investigações, ficou demonstrado que a mulher trazia ou mandava drogas do Estado de Goiás para Peixe.

Operação Mordomia

No dia 15 de dezembro de 2023, foi deflagrada a primeira fase da operação, que resultou nas prisões de alguns familiares, em Peixe, bem como centenas de porções de substâncias entorpecentes. Porém, a mulher não foi capturada. Contudo, as investigações prosseguiram e na tarde desta quinta-feira,  ela foi presa em  Anápolis.

A mulher será indiciada pela prática dos crimes de tráfico de drogas, com as causas de aumento de pena por ter ficado caracterizado o tráfico entre os Estados de Goiás e Tocantins, e também por envolver menores de idade no crime, inclusive, para transportar droga entre Anápolis e a cidade de Peixe (art. 33 caput, c/c o art. 40, incisos V e VI, da Lei nº 11.343/06). Além disso, será indiciada, pelo crime de associação ao tráfico (art. 35 da Lei nº 11.343/06) e por constituir e Integrar organização criminosa (art. 2º, da Lei nº 12850/2023).

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, I.T.S.C será entregue no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, local onde permanecerá à disposição da Justiça Criminal da Comarca de Peixe. 

Trata-se de uma prisão de extrema relevância, uma vez que essa mulher, mesmo tendo saído da cidade de Peixe, continuava a comandar o tráfico de drogas, do Estado de Goiás, inclusive movimentando uma considerável quantidade de entorpecentes que eram revendidos no Tocantins”, frisou o delegado João Paulo.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.