Mandado de prisão

'Ciclope' tem nova prisão decretada após ser detido com arma utilizada em homicídio em Palmas

Ele já estava preso na Unidade Penal da capital.

Por Redação
Comentários (0)

03/01/2024 08h08 - Atualizado há 3 meses
Unidade Penal de Palmas.

A 1ª Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP - Palmas) cumpriu mandado de prisão, nesta terça-feira (2), contra um jovem de 23 anos, conhecido no mundo do crime como 'Ciclope'. Ele é investigado pela morte de Diuiliam Gabriel Marinho Fernandes, de 23 anos, crime ocorrido em maio do ano passado, em Palmas.

O mandado de prisão foi cumprido dentro da Unidade Prisional de Palmas, onde Ciclope já está recluso desde o dia 27 de junho, quando ele foi preso em flagrante pela Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (DENARC) portando uma arma fogo com a numeração suprimida.

Por meio do exame de balística, a Polícia Civil constatou que a pistola calibre 9mm encontrada com Ciclope se tratava da mesma arma utilizada para matar o jovem.

O outro suspeito de participar do crime, identificado pelas iniciais I.I.S.D.C de 22 anos, também já foi preso pela equipe da 1ª DHPP ainda em setembro de 2023.

O crime

Diuiliam Fernandes foi morto no dia 20 de maio de 2023, em sua residência, no setor Santa Fé - 4ª Etapa. O autor, acompanhado de mais comparsas, chegou ao local em um veículo Fiat Palio, por volta das 17h50, e invadiu a casa da vítima, efetuando vários disparos com armas de fogo.

Inicialmente, os suspeitos não foram localizados, mas a partir da análise de imagens de câmeras de segurança, a Polícia Civil identificou o automóvel utilizado no crime e conseguiu constatar que tratava-se de um veículo clonado, tendo o original sido roubado no estado da Bahia.

Após realizarem o monitoramento do veículo, as equipes da 1ª DHPP, com o apoio da Prefeitura de Palmas, identificaram IISDC, que foi preso no dia 7 de junho de 2023, inicialmente por adulteração de veículo e por portar uma arma de fogo com a numeração raspada.

Em depoimento à Polícia Civil, IISDC confessou que apenas guardava o veículo para uma facção criminosa que atua no estado. No entanto, de acordo com as investigações foi possível constatar ele que mantinha relações próximas com a referida facção, porém integrava outra facção aliada.

No decorrer das investigações, a Polícia Civil também identificou Ciclope como suspeito de participar do mesmo crime junto com IISDC. Ciclope foi preso um mês depois do crime com uma arma de fogo, pistola calibre 9mm, que foi submetida a exame de balística e o resultado apontou se tratar da arma utilizada no homicídio.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.