Londrina (PR)

Criança adotada há dois meses é espancada e torturada pelos pais; casal é preso e justifica 'birra'

A criança deu entrada no Hospital com vários hematomas pelo corpo e segue na UTI.

Por Márcia Costa 3.834
Comentários (0)

10/12/2019 14h37 - Atualizado há 1 mês
Pais adotivos

Uma criança de oito anos foi agredida e quase morta pelos pais adotivos na cidade de Londrina, no Paraná. O menino foi internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Evangélico com hematomas pelo corpo.

O casal Israel Antunes, 29 anos, e Sarah Zanoni, 23 anos, adotou a criança há dois meses e disse à Polícia Civil em depoimento nesta segunda-feira (09) que o menino estava de birra.

“Ele me mordeu e eu mordi de volta para assustá-lo“, disse Sarah ao delegado que investiga o caso. A mulher ainda falou que além de morder, usou “varinha e chinelo” para bater no menino.

Após ser espancada, a criança teve convulsões e foi levada pelos próprios pais para o hospital. Em seguida, a equipe médica acionou o Conselho Tutelar, que informou a Polícia Militar. Segundos os médicos, o garoto apresentava sinais de tortura e muitos hematomas.

Ainda no depoimento, o casal disse que o menino havia de debatido e, por isso, se machucou com gravidade.

Segundo a Polícia Civil, o casal vai responder por tentativa de homicídio qualificada e tortura. A prisão preventiva foi decretada na audiência de custódia.

O advogado de defesa, Mário César de Carvalho Pinto, disse que vai pedir a soltura dos dois por serem réus primários com emprego e residência fixa.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.