Prisão preventiva

Falso oficial de justiça do Tocantins é preso em Goiânia após desafiar autoridades a encontrá-lo

Ele exigia pagamentos de valores para evitar cumprimentos de ordens judiciais.

Por Redação 1.203
Comentários (0)

01/02/2023 09h51 - Atualizado há 1 ano
Preso em Goiânia, tinha mandado de prisão pela Justiça do Tocantins.

Um homem suspeito de se passar por Oficial de Justiça para aplicar golpes em pessoas relacionadas a processos judiciais que tramitam no Judiciário do Tocantins foi preso em Goiânia (GO) no último sábado (28/01).

Identificado pelas iniciais L.J.F.P., o supeito também estava com mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça tocantinense por violência doméstica e reiterados descumprimentos de medidas protetivas de urgência.

O homem foi localizado por meio de trabalho realizado pela equipe do Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do TJTO(NIS/TJTO).

Dez vítimas do falso oficial de Justiça já foram identificadas. De acordo com informações do TJTO, mediante decisões falsificadas, o homem se passava por oficial de Justiça e exigia o pagamento de valores para evitar o cumprimento de ordens de prisão ou aplicação de multas.

A chefe do Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do TJTO, delegada Milena Lima, orienta que as vítimas registrem ocorrência na delegacia mais próxima de suas residências. “É importante que as pessoas que tenham sido vítimas da fraude comuniquem o fato às respectivas Varas Judiciais, bem como realizem o registro policial da ocorrência”, disse.

Prisão

A localização de L.J.F.P contou com a colaboração das polícias Militar e Civil do Estado de Goiás, e apoio do TJGO.

O réu foi localizado no momento em que saía da casa de terceiros para empreender nova fuga. Ele tinha conhecimento da ordem de prisão e, enquanto se escondia, desafiava, por meio de redes sociais, as autoridades policiais a encontrá-lo.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF Notícias. Todos os direitos reservados.