Sul do Estado

Fazendeiro é condenado a 12 anos de prisão por matar vaqueiro a tiro após discussão banal

Magistrado ainda determinou que o acusado pague R$ 30 mil aos herdeiros da vítima.

Por Redação 712
Comentários (0)

29/08/2023 10h57 - Atualizado há 9 meses
Julgamento ocorreu no Fórum de Gurupi

O fazendeiro João Orides Hoffman foi condenado a 12 anos de reclusão por matar seu vaqueiro, Ranufo Martins Pereira, a tiros. O crime ocorreu no dia 2 de fevereiro de 2019, por volta de 10h15, no imóvel rural denominado Fazendinha, na zona rural de Figueirópolis (TO).

Segundo a polícia, o crime aconteceu após os dois discutirem sobre o manejo do gado. Ao ser preso em flagrante, o fazendeiro disse na delegacia que chegou a ser ferido com uma faca durante a briga e por conta disso pegou uma arma e atirou contra a vítima.

O julgamento do Tribunal do Júri foi presidido pelo juiz Jossaner Nery Nogueira Luna, em Gurupi, na última quinta-feira (24/8).

O fazendeiro foi condenado por homicídio qualificado (dificultou a defesa da vítima) pela prática de crime doloso contra a vida e ainda pelo crime de porte irregular de arma de fogo.

Ao analisar as circunstâncias judiciais da pena e seguindo a decisão do Conselho de Sentença, o magistrado ainda determinou que o acusado pague R$ 30 mil aos herdeiros da vítima a título de indenização.

Regime fechado

O juiz determinou ainda que Orides Hoffmann cumpra a pena inicialmente em regime fechado, lembrando que detração da pena (abatimento) prevista no art. 387, §2º, do Código de Processo Penal, ficará a cargo do juiz da execução penal, pelo fato de que o tempo de prisão preventiva é insuficiente para lhe conferir regime mais favorável.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.