Polícia Civil

Foragido de Goiás por assassinato é preso no Tocantins após atirar em PMs e por outros crimes

Homem usava identidade falsa e já está preso.

Por Redação 534
Comentários (0)

16/05/2023 08h35 - Atualizado há 10 meses
Homem está recolhido na Unidade Penal Regional de Gurupi

A Polícia Civil cumpriu, na manhã desta segunda-feira (15), mandado de prisão preventiva contra um homem de 34 anos que era foragido do Estado de Goiás pelo crime de homicídio. 

Conforme o delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque, o homem já estava preso preventivamente na Unidade Penal Regional de Gurupi, pois havia sido capturado em 22 de fevereiro após atirar em uma guarnição da Polícia Militar.

“Trata-se de uma investigação complexa, uma vez que, depois da prisão por tentativa de homicídio contra os policiais militares, representamos por um mandado de busca na residência desse indivíduo, onde apreendemos mais de 10 quilos de substâncias entorpecentes”, disse o delegado. 

Nome e identidade falsos 

Durante a prisão, o homem se identificou como sendo uma pessoa de inicias J.P.C.R e, inclusive, apresentou RG e CNH com esse nome. “Ocorre que as investigações apontavam que o indivíduo já tinha se identificado como outra pessoa, o que gerou dúvida acerca da real identidade do sujeito”, pontuou o delegado Joadelson. 

Desse modo, foi solicitado apoio da equipe do 7º Núcleo Regional de Papiloscopia de Gurupi para que fosse feito o confronto papiloscópico das impressões digitais do investigado e também das que constavam nos dois documentos de identificação por ele apresentados em diferentes ocasiões. 

Assim, por meio de exame papiloscópico, foi constatado que, de fato, se trata da mesma pessoa, cujo nome tem iniciais G.A.B. Diante dos fatos, o homem, além dos crimes de homicídio tentado, posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, agora também foi indiciado por uso de documento falso e falsidade ideológica.  

Foragido da Justiça de Goiás 

Com base na identificação positiva do homem, em compartilhamento de informações com o setor de inteligência da Polícia Militar da unidade de Aparecida de Goiânia, a Polícia Civil do Tocantins descobriu que o homem também era procurado pela Justiça do Estado vizinho, onde responde por homicídio. 

Diante dos fatos, a ordem judicial foi cumprida pelos policiais civis da 8ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (8ª DEIC de Gurupi) durante mais uma etapa de trabalhos investigativos da operação Hórus, que está sendo deflagrada na cidade de São Valério do Tocantins e demais municípios da região durante este mês de maio. 

Extensa ficha criminal

O delegado Joadelson ressalta que a identificação positiva do investigado é de grande importância, pois foi possível descobrir que, além dos crimes praticados no Tocantins, ele também responde por homicídio no Estado de Goiás. 

“O cumprimento do mandado de prisão efetuado contra esse homem nesta segunda-feira reforça o comprometimento da Polícia Civil do Tocantins com a investigação criminal, pois trata-se de um homem de alta periculosidade, que possui extensa ficha criminal e que se identificava com nomes e documentos diferentes tentando enganar as forças policiais”, disse. 

A autoridade policial também agradeceu o empenho de toda a equipe do 7º Núcleo Regional de Papiloscopia de Gurupi, pois o apoio foi de fundamental importância para que fosse possível realizar a correta identificação do homem. O delegado também ressaltou a colaboração do Setor de Inteligência da Polícia Militar de Goiás, o que possibilitou a localização do mandado judicial em aberto contra o homem por homicídio.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.