Em Pequizeiro

Jovens que invadiram hospital para matar paciente podem ser condenados a 30 anos de prisão

Paciente já estava ferido e foi esfaqueado enquanto recebia atendimento médico.

Por Redação 567
Comentários (0)

17/04/2024 09h34 - Atualizado há 1 mês
Suspeitos foram presos em Colinas

Notícias do Tocantins - A Polícia Civil do Tocantins concluiu as investigações sobre o assassinato de Cleonardo Américo da Silva, de 29 anos, ocorrido no Hospital Municipal de Pequizeiro, na madrugada de 8 de abril deste ano. Os dois suspeitos, de 21 e 22 anos, foram indiciados por homicídio triplamente qualificado.

O delegado João Luís da Costa Jucá, responsável pelo caso, destacou que o crime foi cometido por motivo fútil, em decorrência de uma discussão anterior com a vítima. Além disso, foi praticado de forma cruel e com recurso que impossibilitou a defesa da vítima, pois o jovem já se encontrava lesionado e sendo atendido no hospital.

“O trabalho investigativo iniciou logo após os fatos, e a equipe conseguiu elementos suficientes para concluir as investigações com celeridade. Apuramos que os indivíduos agiram em conjunto, ambos portando armas brancas. Eles adentraram o local pela janela lateral e percorreram várias salas até encontrarem a vítima, que estava recebendo atendimento médico após ter sido ferida por um dos agressores momentos antes em uma discussão”, explica o delegado.

Os autores foram indiciados por homicídio triplamente qualificado e já se encontram presos na Unidade Prisional de Colinas do Tocantins. O inquérito policial foi encaminhado ao Ministério Público, que analisará todas as provas coletadas para oferecer denúncia contra os responsáveis. Se condenados, as penas podem chegar a 30 anos de reclusão. 

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.