Crime em 2017

Júri condena dupla e absolve principal acusado de armar emboscada para matar prefeito no Tocantins

Os acusados tentaram matar o prefeito através de uma emboscada nas mediações da sua residência em 2017.

Por Redação 2.173
Comentários (0)

28/09/2019 08h27 - Atualizado há 10 meses
Joaquim Urcino Ferreira, prefeito de Chapada de Natividade

Dois dos três acusados de tentar matar o prefeito de Chapada de Natividade (TO), Joaquim Urcino Ferreira, em 2017, foram condenados. Eles foram denunciados pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO).

A sessão do Tribunal do Júri iniciou na manhã desta quinta-feira (25) e só terminou às 7h desta sexta-feira (26). Manoel Rodrigues Amarante foi condenado a 2 anos de reclusão em regime aberto e Apolinário Tavares de Lima a 10 anos e dois meses de reclusão em regime fechado.

O terceiro envolvido no caso, Pedro Henrique Santos de Souza, foi absolvido do crime de tentativa de homicídio e condenado por associação criminosa e porte ilegal de arma. A pena dele foi de 3 anos de reclusão em regime aberto, mas o MPTO vai recorrer para que ele seja condenado também pela tentativa.

Pedro Henrique é considerado pelo Ministério Público como principal acusado, mas teria sido absolvido por falhas na instrução dos jurados.

O crime

O crime aconteceu na manhã do dia 23 de abril de 2017. Os acusados tentaram matar o prefeito através de uma emboscada nas mediações da sua residência.

O crime só não foi consumado porque o prefeito, que segurava o neto de cinco anos no colo, percebeu a presença dos criminosos graças ao latido dos cachorros e acionou a polícia.

Os criminosos estavam escondidos atrás de tijolos e dentro de um veículo. Dois deles foram presos em flagrante e o terceiro fugiu, mas foi capturado posteriormente.

Os acusados foram julgados pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado, associação criminosa, porte ilegal de arma, receptação e falsa identidade.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.