Assassinato

Militar e mais três homens são presos suspeitos da morte de agente da Polícia Civil

Militar preso já teria envolvimento em outro caso de assassinato.

Por Redação 5.107
Comentários (0)

11/03/2022 17h35 - Atualizado há 2 anos
Imagens divulgadas mostram o momento em que os suspeitos deixam o local do assassinato armados

Quatro suspeitos de envolvimento na morte do agente da Polícia Civil do Tocantins Jean Carlos Teixeira da Fonseca, 41 anos, foram presos pela Polícia Militar poucas horas depois do crime em um bloqueio realizado na TO-040, entre as cidades de Dianópolis e Porto Alegre do Tocantins, região sudeste do estado.  

O agente foi assassinado a tiros na madrugada desta sexta-feira (11) em uma casa noturna na cidade de Gurupi.

Entre os presos está o soldado da Polícia Militar Rafael Menez Dutra. Os demais suspeitos foram identificados como Cleziu Dourado Silva, Cristiano Sousa Silva e Diego Dourado Silva.

Segundo informações da Polícia Civil, outros dois suspeitos foram detidos em Gurupi. Um deles foi ouvido na condição de testemunha.

Conforme a Polícia Militar, os suspeitos tentavam fugir em dois veículos no momento em que foram parados no bloqueio. Com eles foram encontradas quatro armas de fogo que provavelmente podem ter sido usadas no assassinado do policial civil. Os dois veículos também foram apreendidos.

Imagens de câmeras de segurança da casa noturna mostram os suspeitos deixando o local com as armas em punho.

Vídeo

Outro caso

O soldado Rafael Menez Dutra se envolveu em outro caso polêmico em 2018. Ele era um dos integrantes da equipe policial que teria adulterado a cena da morte do jovem Wilque Romano da Silva.

O caso foi em Formoso do Araguaia. Na época, os militares alegaram que a vítima teria entrado em confronto com a equipe, mas depois vieram à tona imagens que mostravam um dos militares colocando objetos perto do corpo do rapaz.

O que diz a PM?

Em nota, a Polícia Militar afirmou que “não aprova qualquer ação delituosa por parte dos seus profissionais, e que através da Corregedoria, após acesso a todas as informações pertinentes ao caso, tomará todas as providências legais necessárias”.

Nota da Polícia Civil

"A  Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) informa que na madrugada desta sexta-feira (11) o agente da PC-TO lotado em Gurupi, Jean Carlos Teixeira, estava em uma boate naquela cidade quando foi alvejado com dois disparos na cabeça. Todos os seis homens envolvidos no homicídio foram identificados e capturados, quatro deles em Dianópolis e os outros dois em Gurupi. Os suspeitos foram presos em flagrante e um deles foi ouvido na condição de testemunha. As pessoas presas em Dianópolis foram autuadas por homicídio e roubo qualificado, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. Foram apreendidas quatro armas de fogo e dois veículos utilizados na prática do crime. Outras informações serão repassadas em momento oportuno."

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.