Tocantins

Motorista de carreta é autuado e preso por homicídio culposo de 12 pessoas e lesão corporal

Todos os corpos já foram liberados aos familiares.

Por Redação 2.475
Comentários (0)

26/01/2023 18h22 - Atualizado há 1 ano
Local do acidente

O motorista do caminhão envolvido no trágico acidente ocorrido entre os municípios de Almas e Natividade, sudeste do Tocantins, foi autuado em flagrante delito pelo crime de homicídio culposo em relação às 12 vítimas fatais e lesão corporal relacionada a duas pessoas que ficaram feridas.

Após os procedimentos legais cabíveis, ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Natividade, onde permanecerá à disposição da Justiça.

O motorista foi localizado, no final da manhã desta quinta-feira (26), em uma residência aguardando seu advogado e conduzido para prestar depoimento na 98ª Delegacia de Polícia de Natividade, onde foi autuado e preso.

As equipes de legistas, agentes de necropsia e papiloscopistas que participaram da força-tarefa de identificação dos corpos concluíram os exames por volta das 13 horas. Todos os corpos já foram liberados para que seus familiares façam as homenagens póstumas.

Os exames foram realizados no Núcleo de Medicina Legal de Natividade com o apoio das equipes de Porto Nacional, Gurupi e Palmas.

De acordo com informações preliminares, uma ultrapassagem irregular do caminhão teria ocasionado a batida com a van da Secretaria de Saúde de Almas que retornava de Palmas com 14 pessoas.

O acidente foi na noite desta quarta-feira (25/01) e matou 12 pessoas.

As 12 vítimas fatais são:

  • Deliana Rodrigues dos Santos, 29 anos
  • Lucilene Ferreira Folha, 55 anos
  • Jailma Ramalho Costa, 20 anos
  • Antonia Fernandes Crisostomo, 58 anos
  • Emilena Pinto de Oliveira, 37 anos
  • Luciano Antônio de Almeida, 53 anos
  • Marcilene Aparecida de Andrade, 56 anos
  • Joaquim Pereira Valadares, 65 anos
  • Wesler Ferreira Folha, 31 anos
  • Jordana Guedes Dias, 21 anos
  • Rute Guedes Dias, bebê de 4 meses
  • João Batista de Oliveira, 68 anos

ESTUDANTES, PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO E QUILOMBOLAS

Dentre as vítimas, Jailma Ramalho Costa era estudante do curso técnico de zootecnia do Colégio Agropecuário de Almas; Jordana Guedes, Deliana Rodrigues, eram ex-alunas do Colégio Estadual Dr. Abner Araújo Pacini; Lucilene Folha e Marcilene Aparecida, profissionais da rede estadual de ensino.

Já o casal Antônia Fernandes e Joaquim Pereira era da Comunidade Quilombola Poço Dantas.

O secretário de Estado da Educação, Fábio Vaz, solidarizou-se com todos aqueles que estão sofrendo com essas perdas irreparáveis. "Rogo a Deus, pedindo que Ele, com sua infinita bondade e misericórdia, receba em seus braços cada um desses seus filhos que partiram tão precocemente, e console os corações de todos que sofrem neste momento", escreveu o secretário.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.