Homicídio

Mulher é presa suspeita de matar gestante para roubar bebê; corpo da vítima estava debaixo da cama

A suspeita tentou se passar pela mãe do bebê.

Por Redação 3.842
Comentários (0)

19/12/2021 18h02 - Atualizado há 5 meses
Mulher foi presa suspeita de matar a vítima

Uma mulher foi presa suspeita de matar uma gestante para roubar o bebê dela. Segundo a PM, o corpo da vítima foi encontrado na manhã deste sábado (18/12) com ferimentos de faca e escondido embaixo da cama da casa que seria da assassina. O caso aconteceu em Marituba na região metropolitana de Belém do Pará.

A Polícia Civil instaurou inquérito após o homicídio e investiga a participação de outras pessoas envolvidas no caso.

A suspeita, de 38 anos, foi detida quando estava no hospital para atendimento do recém-nascido. Ela tentou se passar pela mãe do bebê, mas levantou suspeitas ao recusar atendimento.

O Conselho Tutelar foi acionado no hospital estadual onde a criança está internada, recebendo o atendimento médico. A Secretaria de Estado de Saúde do Pará não informou o estado de saúde do bebê, idade e sexo.

Vizinhos estranharam casa suja de sangue

A Polícia Militar foi acionada por volta das 7h na comunidade São Pedro. A mulher presa teria dito aos vizinhos que tinha acabado de dar a luz, mas eles estranharam a situação da casa, que estava muito suja de sangue.

No local, os policiais encontraram o corpo de uma mulher coberto por uma lona e escondido embaixo da cama. A vítima tinha diversas marcas de agressão com faca. Até o início da noite, a causa da morte não havia sido divulgada, assim como a identidade da vítima.

Segundo testemunhas, a mulher morta estaria em situação de rua. No entanto, a Polícia Civil não confirmou se ela vivia nas ruas de Marituba, o tempo de gestação dela, nem outras informações sobre o caso.

A Prefeitura de Marituba também não confirmou se a vítima estaria em situação de rua, mas informou que "será realizado um estudo social para verificar os vínculos familiares da criança a fim de que seja garantida a proteção dos direitos do recém nascido".

(Por G1 Pará)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.