Tocantins

Operação investiga sofisticado esquema de venda de combustível furtado em Luzimangues

Dois suspeitos presos tinham até caminhão-tanque.

Por Redação 875
Comentários (0)

25/06/2021 14h39 - Atualizado há 1 ano
Galões utilizados para a subtração de combustíveis em Luzimangues

Dois homens suspeitos de furtar combustíveis no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional, foram presos pela Polícia Civil durante operação deflagrada na noite desta quinta-feira (24).

Denominada de CIBUS, a operação é voltada à repressão do furto de combustíveis (diesel, gasolina e álcool) que tem ocorrido com certa frequência no distrito de Luzimangues.

Os dois presos foram autuados em flagrante pelos crimes de furto qualificado, associação criminosa e receptação.

Na ocasião, os policiais civis também apreenderam em poder dos suspeitos um caminhão-tanque, galões de combustíveis, equipamentos e mangueiras para transferência do produto.

A ação

As investigações da Polícia Civil apontaram que estaria ocorrendo a prática reiterada de subtração de combustíveis em Luzimangues. Sendo assim, na noite desta quinta-feira, equipes realizavam diligências investigativas no local apurado onde ocorriam as fraudes/furtos, quando se depararam com mais uma atuação delituosa dos suspeitos, confirmando a ocorrência dos crimes.

Durante a abordagem, um dos suspeitos tentou fugir por debaixo do caminhão, enquanto o outro buscou se esquivar da ação policial entrando em sua caminhonete e se afastando, porém ambos foram presos pelos policiais civis.

Com a chegada da equipe policial, outras pessoas que também realizavam a manobra irregular conseguiram fugir, mas a Polícia Civil trabalha para identificá-las.

As investigações

Segundo os levantamentos da Polícia Civil, existe uma grande rede de venda de combustível de forma ilegal no distrito de Luzimangues com preços bem abaixo daqueles ofertados nos postos da cidade e região.

A suposta vantagem fomenta a compra por diversas pessoas que se enquadram, a partir da aquisição, como receptadores, crime esse que pode resultar em uma pena de até quatro anos de prisão. 

Por outro lado, os furtos geram prejuízos de grande monta aos empresários, além de a venda clandestina não recolher qualquer tipo de imposto, tampouco oferece segurança ao consumidor final do produto. 

O nome da operação (CIBUS) é uma tradução livre para o latim da palavra combustível, considerando o ramo específico de atuação dos criminosos.

Galões apreendidos

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.