Tribunal do Júri

Preso pelo resto da vida nos EUA, Danilo Cavalcante vai a júri popular por homicídio no Tocantins

A data do julgamento ainda será marcada. 

Por Redação 504
Comentários (0)

16/05/2024 11h07 - Atualizado há 1 mês
Danilo Cavalcante está preso nos Estados Unidos.

Notícias do Tocantins - Concluída a fase de instrução processual, quando acusação e defesa apresentaram suas alegações finais, o juiz Jossanner Nery Nogueira Luna, da Comarca de Gurupi, decidiu que Danilo Sousa Cavalcante será submetido a júri popular pelo assassinato de Válter Júnior Moreira dos Reis, em 2017, na cidade de Figueirópolis.

Em prisão perpétua nos Estados Unidos, Danilo Cavalcante participaria da audiência de instrução e julgamento realizada no último dia 18 de abril, mas preferiu fazer uso do seu direito ao silêncio e de não participar da sessão por videoconferência.

A sessão seguiu com os depoimentos das testemunhas, que na ocasião indicaram que o crime teria sido praticado pelo acusado.

O Ministério Público apresentou as alegações requerendo a pronúncia (decisão de levá-lo a júri) nos termos da denúncia e a defesa do acusado requereu que seja oportunizado o direito de apresentar sua tese de defesa na Sessão Plenária do Tribunal do Júri.

Qualificadoras

Segundo a decisão do juiz, o réu será julgado por homicídio qualificado por motivo torpe, pois o crime foi supostamente praticado em razão de uma suposta dívida que a vítima tinha com ele, referente ao conserto de um veículo. No caso, as provas indicam que Válter Júnior fora surpreendido, uma vez que foi alvejado “à queima roupa”, de forma repentina, dificultando sua reação.”

A data do julgamento ainda será marcada. 

Entenda o caso

Danilo de Sousa Cavalcante, segundo denúncia, assassinou Válter Júnior Moreira dos Reis, com disparos de arma de fogo, no dia 5 de novembro de 2017, por volta de 0h10min, em uma lanchonete localizada na Praça São João Batista, centro de Figueirópolis.

Após a ocorrência, o acusado fugiu para os Estados Unidos. Em abril de 2021, ele matou a facadas a ex-namorada, Débora Evangelista Brandão, 34 anos, na frente dos filhos, na cidade de Phoenixville. Por esse crime, Danilo foi condenado e atualmente cumpre pena de prisão perpétua na unidade prisional de Chesco, de onde fugiu no dia 31 de agosto do ano passado. A fuga do brasileiro movimentou a polícia da Pensilvânia, que só conseguiu capturá-lo 14 dias depois, em 13 de setembro.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.