Araguatins

Tio que matou sobrinho com facada por defender a prima é preso depois de 12 anos de fuga

Crime foi cometido por motivo fútil e que de modo que dificultou a defesa da vítima.

Por Redação
Comentários (0)

20/12/2023 08h36 - Atualizado há 3 meses
Crime ocorreu em abril de 2011 na zona rural de Araguatins (TO)

Uma ação conjunta de combate à criminalidade, deflagrada nesta terça-feira (19) no âmbito da Operação Paz pela Polícia Civil do Tocantins, resultou na localização e prisão de um homem de 53 anos, que é apontado como sendo o principal suspeito de matar o próprio sobrinho, no ano de 2011, em Araguatins.

Comandada pelo delegado-chefe da 10ª Delegacia, Teofábio Alves Siqueira, a captura do foragido da Justiça ocorreu depois que a equipe investigativa da unidade policial de Araguatins conseguiu localizá-lo na cidade de Grajaú (MA). Ele foi identificado pelas iniciais F.M.C.

A prisão ocorreu mediante a cumprimento de mandado expedido pela Vara Criminal da Comarca de Araguatins, após representação da Polícia Civil. “Após compartilhamento de informações com a Polícia Civil do estado vizinho, foi possível fazer a captura desse indivíduo,  contando com apoio de policiais civis de Grajaú, Barra do Corda e Presidente Dutra", pontuou o delegado Teofábio.

O crime

Conforme apurado durante as investigações, na noite do dia 17 de abril de 2011, o tio, acompanhado por familiares, estava passando em frente à residência da vítima, localizada no Projeto de Assentamento Califórnia, quando em determinado momento, puxou violentamente pelo braço uma sobrinha que caminhava com eles e a arrastou para uma região de mato onde começou a brigar com ela.

“Nesse momento, ao ouvir os gritos de socorro da prima, o jovem Geremias dos Santos Alves, saiu da rede em que estava na casa e foi tentar defender a prima e repreendeu seu tio, o qual sacou uma faca e desferiu um golpe no rapaz que mesmo socorrido, não resistiu a gravidade dos ferimentos e foi a óbito”, ressaltou a autoridade policial.

Preso, o homem foi conduzido até a Delegacia de Grajaú e após os procedimentos legais cabíveis, recolhido à Cadeia Pública daquela cidade, onde aguardará manifestação do Poder Judiciário da cidade de Araguatins, para onde deve ser recambiado.

Para o delegado Teofábio, trata-se de uma prisão muito significativa, pois o homicídio que vitimou Geremias foi cometido por motivo fútil e ainda de modo que dificultou a defesa da vítima. “Após os fatos, F.M.C. fugiu para evitar a persecução penal e desde então era procurado pela Polícia Civil. Sua prisão é a resposta da Polícia Civil para a sociedade araguatinense é uma satisfação à família da vítima, que morreu ao tentar defender sua prima”, disse.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.