Saúde

Araguaína fará mais 590 cirurgias nas áreas de ortopedia, urologia, vascular e otorrinolaringologia

Alta complexidade não é obrigação da prefeitura, mas programa está atendendo.

Por Redação 578
Comentários (0)

13/06/2024 15h42 - Atualizado há 1 mês
Prefeito Wagner Rodrigues fala durante encontro com pacientes

Notícias de Araguaína - Em oito meses de execução, o programa Araguaína Cuida já realizou 600 cirurgias gerais, de laqueadura, ginecológicas e vasectomias em pacientes que estavam na fila de espera estadual pelos procedimentos.

E na manhã desta quinta-feira (13/06), o prefeito Wagner Rodrigues anunciou a segunda etapa do programa com o aporte de R$ 5,3 milhões de uma emenda de bancada da Câmara Municipal, contemplando mais 593 cirurgias em novas especialidades, como ortopedia, vascular, otorrinolaringologia e urologia.

“A alta complexidade, que abrange essas cirurgias, não são de obrigação da prefeitura. Porém, nós fomos atrás e buscamos os recursos para que pudéssemos ofertar esse tipo serviço em nossa cidade. E assim deu certo. Na primeira etapa, procuramos o senador Irajá, que prontamente atendeu nosso pedido. E agora estamos com esse apoio importantíssimo dos nossos vereadores”, disse Wagner.

As primeiras cirurgias do Araguaína Cuida foram custeadas com a emenda de R$ 3,5 milhões do senador Irajá. A equipe cirúrgica do programa realizou uma média de 100 a 150 procedimentos por mês e, segundo Wagner, esse número deve subir para 200 mensalmente.

“Aqui a gente resolve, aqui a gente dá resultado para população. Não é porque é ano eleitoral, nós começamos lá atrás, bastou a gente ter o recurso para fazer acontecer”, completou o prefeito durante um encontro com pacientes já beneficiados pelo Araguaína Cuida.

“Eu não estou acreditando que foi tão rápido”

A trabalhadora doméstica Roseli Ferreira da Silva, de 47 anos, descobriu um problema no útero com indicação de cirurgia e decidiu buscar o programa para resolver de vez a situação.

“Tinha pessoas que falaram para mim que eu ia ter que esperar uns dois anos para fazer a operação. Mas tinha só um mês que eu tinha ido no postinho e dado entrada no programa, quando me ligaram e me chamaram para agendar a cirurgia. Eu não estava acreditando que tinha sido tão rápido”, contou Roseli.

Ela conta que várias colegas também passaram pelas cirurgias do Araguaína Cuida e foram bem atendidas como ela. “O médico me atendeu muito bem, a equipe lá do hospital também, muito ótima mesmo, os enfermeiros, técnicos, o pessoal da limpeza, todos foram maravilhosos. Espero em Deus que esse projeto continue por muitos anos e que resolva a vida de muitas pessoas”, disse.

Projeto para mais cirurgias

Ainda durante o encontro com os pacientes, o prefeito Wagner anunciou que está em tramitação um recurso de R$ 5 milhões da senadora Dorinha para cerca de três mil cirurgias oftalmológicas de catarata e pterígio.

“E queremos abraçar também as cirurgias gerais, que estão com uma fila de espera de aproximadamente 350 pessoas. Em breve, vamos passar a chamar essas pessoas, vamos eliminar o sofrimento desses pacientes”, afirmou.

Primeira vez na história da Câmara

Segundo o vereador Marcos Duarte, presidente da Câmara de Araguaína, foi a primeira vez na história da cidade que o Legislativo Municipal destinou uma emenda de bancada para a saúde.

“Esse programa é histórico no estado de Tocantins. E o que nos deixa mais felizes é que cada paciente é tratado com humanidade. Nós fazemos questão que essas pessoas anunciem para suas famílias, amigos e vizinhos que nós temos a possibilidade de fazer cirurgias, mesmo que não sejam obrigação da prefeitura e da Câmara”, relatou.

Fluxo que funciona

Ana Paula Abadia, secretária da Saúde de Araguaína, fez questão de destacar que a preocupação da gestão no programa foi garantir que o fluxo dos pacientes funcionasse sem muita demora. Principalmente porque, segundo ela, o Araguaína Cuida atendeu casos de pessoas que estavam há oito anos na fila de espera por cirurgias.

“E quando a gente se sentou para fazer o projeto, fizemos todo um planejamento para garantir um fluxo o mais organizado possível. Não queremos deixar o paciente indo de lá para cá, regulação, posto de saúde, laboratórios. Por isso, dentro desse projeto já estão incluídos a consulta e os exames pré-operatórios e pós-operatório”, ressaltou a secretária.

Como acessar o programa

Os pacientes que precisam passar pelas cirurgias são selecionados a partir da lista de espera da regulação, levando em consideração o tempo de espera e o estado de saúde individual. A primeira etapa do atendimento é na UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima da casa do cidadão.

Após a primeira consulta, o paciente é encaminhado para a consulta com o especialista e de lá ele sai com os pedidos de exames, que são custeados pela Prefeitura de Araguaína, e já com o agendamento da data da cirurgia.

“A partir de segunda-feira, vocês que estão aguardando por essas cirurgias já podem ir na UBS mais perto da sua casa e fazer o agendamento para essa nossa segunda etapa de cirurgias”, finalizou Wagner.

Pacientes que precisam passar pelas cirurgias são selecionados a partir da lista de espera da regulação
Secretária da Saúde disse que houve preocupação em garantir que o fluxo dos pacientes funcionasse sem muita demora

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.