Desorganização!

Confusão generalizada marca dia de provas do concurso de Palmeirante e candidatos se revoltam

Banca disse que vai reaplicar as provas para alguns candidatos.

Por Conteúdo AF Notícias 3.333
Comentários (0)

22/05/2023 16h20 - Atualizado há 1 ano
Candidatos não conseguiram fazer as provas

Um concurso público que era bastante aguardado na região norte do Tocantins, o da Prefeitura de Palmeirante, foi marcado por muita confusão no dia da aplicação das provas, neste domingo (21/5), e virou caso de polícia. O Ministério Público também já foi acionado para investigar possíveis irregularidades na condução do certame.

O concurso da Prefeitura de Palmeirante oferece 150 vagas, entre imediatas e cadastro reserva. Os salários variam de R$ 1,3 mil a R$ 13,5 mil. As oportunidades estão distribuídas em 36 cargos de nível fundamental incompleto e completo, ensino médio e nível superior.

Segundo relatos, alguns candidatos foram designados para fazer a prova em Colinas do Tocantins, às 9h da manhã, horário que constava inicialmente no site da banca organizadora, porém, o início da prova foi antecipado, sem aviso prévio, e às 8h os portões já estavam fechados.

Dezenas de candidatos foram pegos de surpresa com a alteração e decidiram chamar a polícia para registrar boletim de ocorrência. Para piorar, muitas pessoas eram de outras cidades ou estados, e voltaram para casa com sentimento de revolta e frustração, além do prejuízo financeiro.

“Perdemos dia de trabalho, pois Palmeirante é uma cidade de difícil localização e acesso. Quando cheguei ao local de prova já existia uma fila enorme no pátio da escola, de candidatos cujos nomes não estavam em nenhuma sala. Além disso, os portões não foram fechados no horário certo. Quando se passaram 15 ou  20 minutos, a gente já desconfiava que algo estava errado e nada era avisado aos aplicadores de prova. Passamos 1 hora e 30 minutos sentados esperando uma resposta que não foi tão agradável. Chamaram todos os candidatos ao pátio para nos comunicar que teria ocorrido um 'problema' com a impressão das provas, com o lugar de aplicação para algumas pessoas e com o horário, e que também devido à prova ter sido feita em Colinas foi outro fator agravante para que isso tudo acontecesse, segundo o responsável pela organização dos participantes”, disse um dos prejudicados.

Os candidatos disseram, ainda, que não viram os malotes de prova nem a ata para o registro das ocorrências de sala. “Ficaram muitas lacunas abertas e a explicação não foi convincente. Que concurso ou banca comente tantos erros assim? Que banca deixa pra imprimir a prova em cima da hora e ainda não separa malote por malote, nome por nome das listas de cada sala e não faz a conferência?”, questionou.

PROVAS SERÃO REAPLICADAS PARA ALGUNS CARGOS

A banca organizadora do concurso é a Fundação de Apoio Tecnológico (FUNATEC), que já publicou uma nota informando sobre a reaplicação das provas do concurso público para alguns candidatos. Veja a nota:

“CONSIDERANDO os problemas que o sistema apresentou durante a aplicação da prova na data de hoje especificamente em locais de aplicação situados em Palmeirante; E PREZANDO pela melhor comodidade do candidato; A FUNATEC resolve reaplicar a prova EXCLUSIVAMENTE para os candidatos cujo local de aplicação contava como Palmeirante (manhã ou tarde) em data oportuna a ser divulgada no site, sem prejuízo para o andamento do certame. Os demais locais de aplicação permanecem inalterados”.

A banca não comentou sobre os problemas ocorridos em Colinas em relação ao horário das provas.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.