Colégio do estado

Deteriorada, sem portas e com goteiras, escola não tem condições de receber alunos

Criada em 1985, a escola passou por uma única reforma.

Por Joselita Matos 1.740
Comentários (0)

22/10/2021 15h42 - Atualizado há 1 mês
Salas de aula sem portas.

Uma escola tradicional fundada há 36 anos que já contribuiu para a formação educacional e profissional de centenas pessoas, mas, atualmente, parece ser apenas um prédio abandonado. Essa é a triste realidade da Escola Estadual São José, em Piraquê, município a cerca de 65 km de Araguaína.

"A escola está em situação precária há muitos anos e nenhuma providência é tomada”, lamenta uma servidora que trabalha no colégio e pediu para não ser identificada por temer represálias.

De acordo com a servidora, desde que foi criada em 1985, a escola só passou por uma única reforma estrutural e nada mais. A unidade atende 256 alunos do 6º ano à 3ª série do ensino médio. As aulas presenciais devem ser retomadas na próxima segunda-feira (25/10) mesmo sem as mínimas condições. 

Pais e professores estão preocupados com a falta de estrutura do local para receber os estudantes de volta. A escola possui vários problemas; as salas de aula estão delimitadas apenas por placas; há problemas tanto na rede elétrica como na parte hidráulica; banheiros e salas de aulas estão sem portas; janelas quebradas e rachaduras em várias partes. O cenário é de total abandono. "Tem muita goteira e quando chove molha tudo. A escola não tem muro, só uma cerca que já está toda acabada", conta a servidora.

Os problemas da escola já teriam sido informados à Diretoria Regional de Educação de Araguaína (DREA), que é a responsável pelas unidades educacionais da região, mas a precariedade chega a ser inacreditável. "Na verdade eles só falam que não existe mais nenhuma escola assim", lamentou a servidora.

A secretária de Estado da Educação é a professora Adriana Aguiar.

O QUE DIZ A SEDUC?

"A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) informa que foi realizado um levantamento de demandas para reforma da unidade de ensino e que o processo para a assinatura da ordem de serviço e início das obras está em tramitação.

Além disso, está em tramitação processo que tem como objeto a construção de escolas modulares. No processo em referência está previsto o atendimento das 118 unidades escolares indígenas bem como as 26 escolas de placas, incluindo a Escola Estadual São José, de Piraquê."

VEJA O VÍDEO DA ESCOLA: 

Vídeo

 

Situação precária na Escola Estadual São José em Piraquê.
Banheiros sem portas.
Situação da cerca que abrange a escola.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.