Dinheiro

Educação de Araguaína tem R$ 26 milhões parados na conta, segundo Conselho do Fundeb

Conselho quer saber como será feita a aplicação dos recursos.

Por Redação 1.539
Comentários (0)

25/11/2021 17h44 - Atualizado há 2 meses
Os recursos são do Fundeb, ou seja, exclusivos da educação

Mais de R$ 26,5 milhões (exatos R$ 26.529.256,03) estão na conta bancária do Fundeb em Araguaína, segundo o conselho municipal que fiscaliza a aplicação dos recursos da educação. A informação foi divulgada pela presidente do Conselho do Fundeb, Rosy França, nesta quinta-feira (25). 

Com dinheiro sobrando, o conselho recomendou à gestão do prefeito Wagner Rodrigues que a receita seja aplicada na criação do Plano de Carreira do Quadro Administrativo da Educação e na valorização da carreira dos professores municipais.

Segundo explicou Rosy Franca, de acordo com a Lei do Novo Fundeb (N° 14.113/2020), 70% da receita do Fundeb deve ser exclusiva para a valorização e carreira dos profissionais da educação e os 30% para pagamento e gastos com a manutenção do ensino. A mesma lei diz ainda que não é permitido que mais de 10% da receita fique em caixa.

A última folha de pagamento da educação, referente a outubro de 2021, custou pouco mais de R$ 9 milhões (R$ 9.036.439,51), e faltam apenas mais duas folhas de pagamento para encerrar o ano letivo de 2021 e a prefeitura ainda receberá mais quatro repasses do Fundeb. "Ou seja, existe um saldo significativo de recursos e o Conselho quer que este seja aplicado como preconiza a lei", disse a presidente.

“Nós buscamos analisar os extratos da receita do Fundeb com zelo e solicitamos que a Prefeitura de Araguaína responda ao Conselho até o dia 30 de novembro sobre como será feita a aplicação dos recursos”, disse Rosy Franca.

“Nossa luta é pela devida aplicação dos recursos do Fundeb para a valorização dos profissionais da educação. Queremos a criação do PCCR do Administrativo e a valorização da carreira do magistério”, disse Silvinia Pires, a vice-presidente do Sintet Regional de Araguaína.

NOVOS CONCURSADOS

Em reunião nesta quinta-feira (25) com o prefeito e a secretaria Municipal de Educação ficou acordado que a carga horária dos novos concursados será de 40 horas a partir do início de 2022. O sindicato fez a defesa dessa pauta devido ao elevado número de contratos temporários. Segundo o Sintet, a secretaria se comprometeu ainda a chamar o quadro de reserva do certame.

Dirigentes do Sintet em reunião com prefeito Wagner Rodrigues (SD)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.