Tocantins

Em vídeo, mãe apela por ajuda em busca de tratamento para criança com síndrome de West

A família não recebeu nenhuma ajuda do Poder Público e sobrevive com o Bolsa Família.

Por Márcia Costa 3.887
Comentários (0)

04/08/2020 12h03 - Atualizado há 1 mês
A família mora na pequena cidade de Barra do Ouro (TO)

A família do pequeno Samuel Carvalho Cruz, de apenas 3 anos, tem passando por momentos difíceis depois que a criança foi diagnosticada com Síndrome do West, um tipo grave de epilepsia que faz com que o portador tenha espasmos, convulsões e retardo mental. 

A família mora em Barra do Ouro, pequeno município no norte do Tocantins, e não tem as mínimas condições financeiras de proporcionar um acompanhamento médico ao menino. Em busca de ajuda, a mãe de Samuel gravou um vídeo e compartilhou nas redes sociais na esperança de conseguir o tratamento do filho.

Até o momento a família não recebeu nenhuma ajuda do poder público. Sem fazer o tratamento indicado, que inclui fisioterapia, o pequeno Samuel está perdendo os movimentos do corpo e já não consegue nem caminhar.

Por falta de informações, a família disse que ainda não procurou órgãos como a Defensoria Pública e o Ministério Público.

"Vivemos com o dinheiro do Bolsa Família e não temos outra renda fixa. O que o meu marido consegue ganhar quando trabalha está dando mal para sustentar a casa. O meu filho precisa ir ao neuropediatra a cada 30 dias e a consulta custa R$ 500, e a medicação, R$ 250. Está sendo muito difícil e hoje eu não consigo pagar fisioterapia para ele e a Prefeitura disse que não tem recursos para nos ajudar”, relatou Maria da Paz.

Samuel teve a primeira crise de epilepsia quando tinha 1 ano e 6 meses. Em maio deste ano, um neuropediatra confirmou o diagnóstico da síndrome de West. Antes da situação se agravar, Samuel caminhava e já estava falando algumas palavras, mas a doença vem agravando o estado de saúde da criança desde fevereiro.

“Meu filho não tem evolução porque não está fazendo fisioterapia, e nem consegue comer mais sozinho, está muito magro. O médico disse que com tratamento adequado ele pode voltar a andar”, relatou a mãe.

Samuel também precisa fazer uma ressonância. Com a divulgação da história, a família espera encontrar ajuda para conseguir o tratamento de Samuel. 

Os interessados em ajudar a família podem fazer as doações através da conta bancária:

Caixa Econômica/Poupança (Maria da Paz Luz Carvalho - Mãe do Samuel)

Agência: 0610

Operação: 013

Conta Poupança: 120569-0

CPF: 065.037.343-01

Maria da Paz da Luz Carvalho.

Contato para mais informações (63) 99236 - 9864

VÍDEO

Vídeo

 

Antes e depois da síndrome

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.