Lorrany Ferreira

Engenheira de 26 anos lidera canteiro de obras e destaca avanço feminino na construção civil

Ela tem 26 anos e atua como engenheira no setor da construção civil desde 2020.

Por Redação 1.802
Comentários (0)

27/02/2021 09h14 - Atualizado há 1 mês
Lorrany Ferreira Moreira

“Nunca permiti que ninguém diminuísse minha capacidade de sonhar, muito menos de realizar esses sonhos”, conta Lorrany Ferreira Moreira, a segunda homenageada da Série ‘Mulheres que lideram’, especial ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março.

Ela deixou Xinguara (PA) em 2015 e chegou em Araguaína com a ‘mala e a coragem’ decidida a se tornar uma profissional de referência no setor da construção civil. “Hoje, posso dizer que já ultrapassei a metade do caminho”, acrescenta.

Lorrany tem 26 anos e, desde 2020, atua como engenheira no setor da construção civil. Quando teve sua primeira oportunidade, ainda como estagiária, deixou o trabalho como maquiadora e deu o melhor de si para conquistar novos degraus. A experiência de estágio foi na obra de construção da Nova Feirinha e serviu de escada para a efetivação no quadro de engenheiros da empresa em que trabalha. 

Quando iniciei minha experiência profissional, percebi o quanto ainda era tímida a presença das mulheres nas obras, executando, coordenando, delegando funções e essa realidade só tem me motivado ainda mais a seguir firme ocupando o espaço que mereço como mulher, afinal meu lugar é onde eu quiser”, destaca a engenheira. 

Desafios 

Dentro do quadro de colaboradores da empresa de engenharia em que trabalha, Lorrany é uma das três mulheres da equipe composta por outros seis engenheiros e mais de 20 pedreiros e serventes. 

Entre os serviços em que ela desempenha suas funções está o Centro de Convenções de Araguaína, onde a engenheira atuou no setor de compras para aquisição de todos os materiais. 

“A fase de gestão de obra me deu mais força para seguir firme na profissão, principalmente mostrando a outras mulheres que é possível liderarmos mesmo que os homens ainda estejam em grande número dentro dos canteiros de obras. Foi nessa fase também que aprendi a me posicionar melhor e construir uma relação de respeito com eles”, afirma.

A engenheira civil ainda destaca desafios que, infelizmente, são enfrentados na profissão, como o assédio de várias formas, diferença salarial e falta de respeito quando as mulheres exercem cargos de confiança. 

Sonhos      

Com a bota no chão, Lorrany segue focada em alcançar novas experiências profissionais e seguir representando e lutando pelo crescimento das mulheres em sua área.

“Meu desejo é ver os números crescerem e espero de verdade uma construção civil cada vez mais igualitária e acessível à mulher, desde os canteiros de obra até a gestão de tecnologias de ponta”, concluiu. 

Veja também

Com a bota no chão, Lorrany segue focada em alcançar novas experiências profissionais

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.