Investigação do MPE

Ex-prefeito de Araguanã teria oferecido cargos e dinheiro a vereadores para obter votos favoráveis em CPI

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

24/04/2017 12h00 - Atualizado há 1 semana
O ex-prefeito de Araguanã (TO), Noraldino Mateus Fonseca, teria oferecido cargos públicos, dinheiro e bens a vereadores do município para obter votos favoráveis na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada na Câmara para investigar irregularidades em sua gestão. O caso configura prática de improbidade administrativa e o Ministério Público Estadual abriu inquérito para investigar. Noraldino Mateus foi prefeito de Araguanã de 2009 a 2012. O MPE também vai apurar a conduta dos seguintes vereadores na época: Benedito Rosa da Silva, Paulo Ezaquiel Rocha, Cícero Dias da Silva, José Batista, Getúlio Antônio da Silva, Hamilton Silva Leite e João José Feliz. O MPE também vai apurar a transferência de um policial militar do município de Araguanã para Xambioá. Ocorre que a remoção se deu depois de o militar, atendendo a uma ocorrência policial, ter prendido um vereador aliado político do então prefeito Noraldino Mateus, no ano de 2010. Outra investigação vai apurar suposto afastamento e exclusão da folha de pagamentos de um servidor efetivo, ocupante do cargo motorista no município de Araguanã, depois de ele ter feito, na condição de vereador, oposição política ao então prefeito, também no ano de 2010. Os extratos das aberturas dos inquéritos para investigar as supostas irregularidades foram publicadas no Diário Oficial do MPE, desta quarta-feira (19/04).

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.