Tocantins

Ex-prefeito é acusado de esconder documentos para dificultar investigações

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

17/04/2018 18h01 - Atualizado há 1 mês
O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou criminalmente o ex-prefeito de Silvanópolis, Claiton José Georgetti, pelo crime de ocultação de documentos públicos, visando obter benefício próprio e prejuízo alheio. De acordo com o MPE, Claiton José suprimiu do arquivo da prefeitura vários documentos públicos e os ocultou na sua própria casa no final do mandato, em 2016. Para o promotor de justiça Vinícius de Oliveira e Silva, a intenção era prejudicar a transição do governo municipal e também impedir eventuais iniciativas do futuro gestor e dos órgãos fiscalizadores na apuração de inúmeros indícios de irregularidades. Os documentos foram encontrados no fim do mês de janeiro de 2017, quando um oficial de justiça, em cumprimento de ordem de busca e apreensão, encontrou na residência do ex-prefeito 20 caixas contendo diversos processos administrativos pertencentes ao município de Silvanópolis. Pela prática, o MPE requer que Claiton José Georgetti responda pelo crime disposto no artigo 305 do Código Penal, que versa sobre supressão ou ocultação de documentos públicos, em benefício próprio, ou em prejuízo alheio. A sanção para esse tipo de crime é pena de prisão de dois a seis anos e multa.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.