R$ 100 milhões

Filhos de ex-procurador são alvos de operação que investiga esquema milionário

Em julho desse ano, a Justiça bloqueou R$ 120 milhões das contas dos advogados.

Por Redação 1.610
Comentários (0)

05/12/2018 11h43 - Atualizado há 4 dias
Advogada Juliana Bezerra sendo presa pela Polícia Civil

Os advogados Juliana Bezerra de Melo Pereira e Fábio Bezerra de Melo Pereira, filhos do ex-procurador geral de justiça, Clenan Renaut de Melo Pereira, são alvos de uma operação da Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público Estadual realizada na manhã desta quarta-feira (5) em Goiás e no Tocantins.

A operação foi autorizada pelo juiz Alan Ide Ribeiro da Silva, a pedido do promotor João Edson de Souza. Na decisão, o magistrado também determinou a suspensão dos registros dos advogados junto à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Em Palmas, Juliana foi presa e acompanhou a polícia até o escritório de advocacia localizado na Quadra 110 Norte, onde foram recolhidos documentos. Já Fábio mora atualmente em Goiânia e ainda não foi encontrado.

Os irmãos advogados eram responsáveis por um processo da Prefeitura de Lajeado contra o Governo do Estado para cobrar uma indenização pela construção da Usina Luís Eduardo Magalhães, no rio Tocantins.

A Justiça condenou o Estado ao pagamento de R$ 200 milhões ao município, mas o pagamento poderia demorar muitos anos devido aos recursos judiciais. Para acelerar a questão, a prefeitura propôs abrir mão de metade do valor para receber R$ 100 milhões imediatamente.

Mas a validade desse acordo dependia de aprovação de uma lei autorizativa na Câmara de Vereadores de Lajeado. Para isso, os advogados teriam comprado votos de parlamentares. Com o acordo firmado, os advogados estariam recebendo 200 mil de honorários por mês.

O caso está na Justiça desde 2016, mas os fatos teriam acontecido no ano de 2014, na gestão da ex-prefeita Márcia da Costa Reis Carvalho.

Em julho desse ano, a Justiça bloqueou R$ 120 milhões das contas dos advogados. Além do bloqueio dos bens, o juiz determinou ainda a quebra dos sigilos bancário e telefônico dos envolvidos nos últimos quatro anos.

Com informações do G1 Tocantins.

Polícia Civil cumpre mandados de prisão em operação contra desvio envolvendo advogados

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.