Família

Gêmeos de Araguaína serão registrados com nome da mãe adotiva e mãe biológica, garante Justiça

Por Redação AF
Comentários (0)

09/12/2016 09h28 - Atualizado há 2 meses
Mesmo não os tendo gerado, uma pedagoga de 43 anos cria filhos gêmeos há sete anos, dos quais já possui a guarda, tornada definitiva em 2012; mesmo ano em que ajuizou a Ação de Adoção das crianças pela Defensoria Pública. No último dia 2 de dezembro, uma sentença da Justiça encerrou este conflito familiar, com um acordo entre as mães das crianças. A mãe biológica aceitou o pedido de adoção, desde que seu nome não fosse excluído do registro de nascimento das crianças, pois também tramitava uma Ação de Destituição do Poder Familiar em desfavor dela. Também não há registro do pai biológico dos gêmeos nas certidões de nascimento. Com o acordo, a mãe biológica não foi destituída do poder familiar, terá direito de visita livremente e deverá pagar pensão alimentícia. A mãe biológica tem um relacionamento estável com a irmã da pedagoga; assim, as crianças têm a oportunidade de manter contato com ela constantemente. Quando nasceram, todos chegaram a morar juntos, com isto, desenvolveu-se a relação da mãe afetiva com as crianças, que dedicou desde então, carinho e cuidados ao casal de gêmeos, e num certo momento, total proteção às crianças, já que a mãe biológica não se responsabilizou pelos cuidados delas. Na audiência de instrução e julgamento, o defensor público Leandro Gundim justificou o reconhecimento da dupla parentalidade. “Nos tempos atuais, descabe pretender decidir entre filiação afetiva e a filiação biológica quando o melhor interesse é o reconhecimento jurídico de ambos os vínculos”, pontuou. Ao sentenciar, o juiz Herisberto e Silva Caldas explicou, “muito embora a regra em nosso ordenamento jurídico seja a exclusão dos primitivos genitores do registro de nascimento da adoção, não vejo no presente caso como aplicar esta regra, na medida em que, em situações especiais, o direito deve ceder às realidades fáticas da vida, como é o caso”. A pedagoga já é mãe adotiva de outra criança de 11 anos. Ela relatou que a adoção é uma prática frequente em sua família. “Só quem adota sabe o quanto é bom o sentimento de adotar. Na verdade, foram eles quem me escolheram. Eles são tudo na minha vida, eu nem me lembro que não são filhos de sangue”, disse durante entrevista psicossocial solicitada na Ação de Adoção. Ela relatou que há entendimento das crianças da condição de adoção e da existência de outra família, com outros irmãos. Casos Em outro caso de Adoção, que tramita na Vara da Família de Araguaína, a própria adotanda Ana Beatriz Sena da Silva, de 24 anos, pede a inclusão da mãe afetiva no registro de nascimento. A estudante é cuidada desde o primeiro ano de vida pela madrasta Ivonete Alves de Brito, de 47 anos, pois na época da separação dos pais biológicos da estudante, ela ficou com o pai devido às melhores condições para criá-la. Assim, a jovem sempre viveu na companhia do pai biológico e da madrasta, a qual sempre tratou como mãe. Agora, é desejo das duas resolver esta situação, tendo apresentado o pedido ao judiciário em maio deste ano, para que seja acrescentado o nome da madrasta no registro de nascimento da estudante, contudo, sem retirar o nome da mãe biológica, para que sejam mantidos os vínculos com a família consanguínea. (Ascom DPE)

Comentários (0)

Mais Notícias

Palmas

BMW fica completamente destruída após pegar fogo na Avenida Teotônio Segurado

A BMW ficou completamente destruída após o incêndio. Ninguém ficou ferido.

Violência

Adolescente de 15 anos é morto com três tiros durante assalto no sul do Estado

O menor foi atingido por três disparos na cabeça e no tórax.

Acidente

Mulher tem perna esmagada por veículo após acidente em cruzamento de Palmas

Testemunhas disseram que a motociclista tentou atravessar a Teotônio quando foi atingida

Álcool e direção

Motorista bêbado invade a contramão, colide e mata motociclista na TO-080

Com o impacto da batida, moto e condutor foram arremessados cerca de 30 metros.

Perigo

Crianças são arrastadas por enxurrada enquanto banhavam em córrego de Palmas

Os garotos tomavam banho no córrego quando foram surpreendidos pela força da água.

Engavetamento

Ônibus perde freios e provoca engavetamento na principal avenida de Araguaína

O engavetamento envolveu um ônibus, um veículo de passeio e um caminhão de pequeno porte.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.