Tocantins

Governo gasta R$ 9,6 milhões por mês com 884 servidores da saúde cedidos aos Municípios

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

11/11/2016 17h29 - Atualizado há 2 semanas
O Ministério Público Estadual (MPE) demonstrou preocupação com os altos gastos da Secretaria Estadual da Saúde (Sesau) relativos ao pagamento de salários a 884 servidores da área da saúde, como médicos e enfermeiros, entre outros, que se encontram cedidos a 114 municípios tocantinenses. O alerta foi feito durante reunião do Comitê Executivo para Monitoramento das Ações da Saúde no Estado do Tocantins (Cemas), realizada nesta sexta-feira (11/11), em Palmas.

A Promotora de Justiça Maria Roseli de Almeira Pery, que representa o MPE no Comitê, destacou que, apesar do cenário crítico da saúde estadual, em que faltam profissionais, “o Governo do Estado gasta R$ 9,6 milhões por mês somente com a folha de pagamento de servidores cedidos, enquanto tem que contratar outros profissionais ou pagar plantões extraordinários para suprir as necessidades das escalas hospitalares da rede estadual, o que é um absurdo”, avaliou.

Maria Roseli ainda ressaltou que “a falta de profissionais para atuar na rede hospitalar do Estado tem gerado uma demanda reprimida de pacientes que necessitam de cuidados de urgência/emergência e de procedimentos eletivos, fato que, ao longo dos anos, tem gerado demandas judiciais individuais repetitivas, como também é objeto de Ação Civil Pública, proposta pelo Ministério Público Estadual em parceria com o Ministério Público Federal e com as Defensorias Públicas do Estado e da União, visando regularizar o dimensionamento de pessoal da Secretaria de Estado da Saúde”, concluiu a Promotora de Justiça.

Um exemplo do impacto financeiro destes profissionais no orçamento estadual é o caso de Sítio Novo, cidade com cerca de 9 mil habitantes localizada no Extremo Norte do Estado. De acordo com o relatório apresentado durante a reunião do Cemas, 29 profissionais da Sesau estão cedidos ao município, gerando um custo mensal de R$ 223 mil aos cofres do Governo do Estado.

Além dos 884 profissionais cedidos às prefeituras, outros 168 encontram-se cedidos a órgãos públicos de todos os poderes, o que impacta em R$ 274 mil mensais a folha de pagamento da Sesau. Ainda segundo o relatório, o Estado do Tocantins terá uma despesa de quase R$ 116 milhões com servidores cedidos ao final do ano de 2016. (Informações são do MPE).

Comentários (0)

Mais Notícias

Corrida Presidencial

Pesquisa Ibope: Haddad cresce e chega a 22%; Bolsonaro se mantém nos 28%

A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre sábado (22) e domingo (23).

Indisciplina

Briga dentro de sala de aula no Tocantins termina com estudante ferido no rosto

Na tarde desta sexta-feira (21), e equipe pedagógica se reuniu com os pais dos dois alunos.

Vítima foi arremessada

Adolescente de 14 anos morre durante capotamento de veículo conduzido por menor

O acidente aconteceu no Setor Vila Nova na cidade de Porto Nacional.

Clima esquentou

Em notas, Márlon Reis e Carlesse trocam alfinetadas sobre problemas na saúde

O candidato da Rede criticou a falta de estrutura da pasta da saúde e governo respondeu em tom de ironia.

Feira

ExpoPalmas 2018 começa nesta quinta com shows de Léo Magalhaes e Théo Santana

Léo Magalhaes e Théo Santana são as atrações musicais da primeira noite de festa

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.