Araguaína

HDT investe quase R$ 260 mil e passa a ofertar serviço de endoscopia dentro do próprio hospital

Os exames eram realizados por uma empresa terceirizada.

Por Redação
Comentários (0)

03/05/2021 17h18 - Atualizado há 3 dias
Novo serviço de endoscopia no HDT de Araguaína

A partir do mês de maio, os usuários do Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT) podem contar com o serviço de endoscopia, por meio da realização dos exames de endoscopia digestiva alta e baixa.

Os procedimentos eram realizados através de contratação de empresa terceirizada para prestação de serviços continuados, sendo necessário fazer o deslocamento do paciente até a empresa contratada, tornando o procedimento mais oneroso e menos seguro para o paciente.

Os aparelhos adquiridos foram: gastrovideoscopio, colovideoscópio e central de sistema de vídeo no valor total de R$ 259,6 mil, via Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf)/, gerido pela Ebserh/MEC.

De acordo com a chefe do Setor de Apoio Diagnóstico e Terapêutico, Renata Soares, “a implantação do serviço possibilitará a obtenção de resultados imediatos e seguros aos pacientes nas dependências do Hospital Universitário, além de poder ofertar um número maior de atendimentos. O aparelho de endoscopia trará uma melhoria na conduta diagnóstica dos pacientes e qualificação para o ensino”, disse.

Com relação aos exames, a médica gastroenterologista Marcelia Brandelli Vieira dos Santos explica que a endoscopia digestiva alta permite, através de um equipamento com uma câmera em sua extremidade, a visualização do esôfago, estômago e da porção inicial do duodeno. “É um importante meio diagnóstico de diversas doenças tais como gastrite, esofagite, hérnia de hiato, pólipos, tumores e sangramentos”.

“A colonoscopia, também realizada com equipamento com câmera acoplada na sua extremidade, permite a visualização do intestino grosso, reto e parte final do intestino delgado (íleo terminal), sendo importante para identificar pólipos, tumores, colites, doenças diverticulares e outras alterações. Ambos exames são realizados sob sedação e analgesia e tem capacidade de, além de avaliar, tratar algumas das alterações identificadas”, conclui.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.