Nota à população

Médicos do Hospital Municipal de Araguaína estão sem receber desde outubro e repudiam descaso

O atraso no pagamento do salário tem sido recorrente, segundo os médicos.

Por Redação 1.021
Comentários (0)

10/12/2019 09h07 - Atualizado há 1 mês
Hospital Municipal de Araguaína (HMA)

Dezenas de médicos que trabalham no Hospital Municipal de Araguaína (HMA) estão com salários atrasados desde outubro e divulgaram nota técnica repudiando o descaso com o pagamento dos profissionais.

Segundo a nota, o atraso no pagamento do salário tem sido recorrente e, por isso, a equipe médica decidiu tornar público tal fato para que providências sejam tomadas para a regularização da situação o quanto antes.

Conforme os médicos, essa situação tem trazido insegurança geral e os profissionais se sentem desmotivados a permanecer na instituição, por não haver compromisso das instituições superiores no repasse da verba para pagamento dos médicos.

"Temos feito o nosso máximo para que Araguaína seja referência no cuidado com o paciente pediátrico, mas nos sentimos impotentes diante da falta de compromisso conosco, também temos as nossas famílias e necessitamos receber pelo serviço prestado, afinal de contas esse é o nosso trabalho", afirma a nota assinada pela equipe médica.

A unidade é gerida pelo Instituto Saúde e Cidadania (ISAC) e depende de repasses do Município, Estado e Governo Federal para pagar funcionários e fornecedores. 

O QUE DIZ A PREFEITURA

Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde garantiu que, até o final deste mês, serão regularizados todos os repasses para o Instituto Saúde e Cidadania (ISAC), responsável pela gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Hospital Municipal de Araguaína (HMA) e Ambulatório Municipal de Especialidades (AME).

A secretaria informou que os serviços e atendimentos estão sendo realizados normalmente.

O QUE DIZ O ISAC

"O ISAC esclarece que o atraso no pagamento de servidores e fornecedores é uma consequência dos repasses parciais de recursos que vêm acontecendo todos os meses desde fevereiro deste ano.

A total acumulado até o momento chega a pouco mais de R$ 5 milhões.

Diante do atual cenário, o ISAC é obrigado a fazer escolhas difíceis, como manter o abastecimento de materiais, medicamentos e demais insumos hospitalares e pagar colaboradores, prestadores de serviços e fornecedores.

Todavia, existe um esforço grande de toda a diretoria do instituto para efetuar todos os pagamentos em dia, principalmente dos colaboradores e prestadores de serviços, que são prioridades na gestão das unidades.

O ISAC tem trabalhado diuturnamente em parceria com o poder público para resolver a situação, a qual acredita-se que seja passageira.

Informamos, também, que os órgãos e entidades de fiscalização e regulação são frequentemente informados sobre o ocorrido".

CONFIRA A NOTA DOS MÉDICOS

"Em nome dos médicos que trabalham no Hospital Municipal de Araguaína, viemos através de esta nota manifestar o repúdio contra o descaso que envolve o não pagamento dos salários dos médicos desta instituição, nas suas mais diversas especialidades.

Sabendo que a equipe médica desta unidade têm se esforçado grandemente para oferecer um cuidado de excelência para as crianças do estado do Tocantins com empenho e profissionalismo, e que o atraso no pagamento do salário tem sido algo recorrente, viemos tornar público tal fato, para que providências sejam tomadas para a regularização dessa situação o quanto antes.

Precisamos registrar que isso tem acontecido de forma recorrente, implicando em uma geral insegurança por parte dos profissionais, que se sentem desmotivados a permanecer na instituição, por não haver compromisso das instituições superiores no repasse da verba para pagamento dos médicos. Não podemos contar com o próprio salário, sendo este um direito garantido pela Constituição, e que infelizmente não vem sendo cumprido.

É necessário que todos saibam que temos feito o nosso máximo para que Araguaína seja referência no cuidado com o paciente pediátrico, mas nos sentimos impotentes diante da falta de compromisso conosco, também temos as nossas famílias e necessitamos receber pelo serviço prestado, afinal de contas esse é o nosso trabalho.

Consideramos a situação lamentável e queremos que a população esteja ciente da real situação do HMA, e da falta de compromisso com os médicos que prestam serviço nesta instituição.

Atenciosamente

Equipe Médica HMA

09/12/2019"

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.