Tocantins

Médicos serão investigados após bebê ter braço e clavícula quebrados durante o parto em hospital público

Por Redação AF
Comentários (0)

27/10/2017 10h26 - Atualizado há 1 mês

Em nota ao AF Notícias, a Secretaria de Estado da Saúde (Ses-TO) informou hoje que toda a equipe médica que esteve no nascimento de um bebê que teve o braço e a clavícula quebrados durante o parto será investigada. Conforme o órgão, o fato será apurado por meio de sindicância que tem a tramitação de 30 dias.

Pedro Miguel nasceu de parto normal na segunda-feira (23) com 4,6 kg no Hospital e Maternidade Dona Regina, em Palmas. Indignados, os pais culpam o tipo de parto pelo ocorrido, já que não havia consenso entre a equipe sobre isso. "Quando fizeram o ultrassom no Dona Regina, deu 2,6 kg. Aí a médica viu e disse que dava parto normal. Uma das médicas falou: 'não, esse menino está muito grande'. Mas mesmo assim, ela fez parto normal. Ele nasceu com 4.610 kg", disse o pai do bebê, Everton Pereira Rocha.

Além do bebê, a mãe também sofreu com o parto. "Sangrou bastante, ficou muito fraca. Ela não está andando, está na cadeira de rodas porque as pernas dela doem muito e as partes dela foram muito machucadas", disse a avó do menino, Maria Tereza Rocha.

Com informações do G1 Tocantins

Comentários (0)

Mais Notícias

ASTT

Mais de 220 veículos apreendidos em Araguaína serão leiloados em novembro

Segundo o edital, todos os veículos estão na modalidade circulação e foram recolhidos durante operações de fiscalização.

Protesto

Moradores plantam pés de banana no meio de rua esburacada no norte do Estado

Moradores também reclamaram do atraso nas obras de pavimentação.

Trânsito

Acidente em rotatória mata jovem e deixa outro gravemente ferido em Palmas

Moradores reclamam que não há iluminação e a sinalização é precária na rotatória.

Notícias falsas

TSE vai anunciar medidas contra fake news após tensão entre Haddad e Bolsonaro

A semana que passou foi tensa, pois Haddad acusou Bolsonaro de estar por trás do esquema.

Concurso PM

Por requisição do MPE, PM vai apurar falhas no concurso para soldado e oficial

Cerca de 16 candidatos são acusados de fraudar as provas para o concurso da PM do Tocantins

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.