Palmas

'O sangue não parava de jorrar', conta marido de mulher salva pelos bombeiros após hemorragia

Mulher teve hemorragia após o parto.

Por Redação
Comentários (0)

07/08/2023 17h04 - Atualizado há 9 meses
Família e bombeiros durante a visita

Uma família atendida pelos socorristas do Corpo de Bombeiros Militar, em Palmas, visitou a sede do Quartel do Comando-Geral (QCG) e o pelotão instalado na localidade para agradecer pelo socorro em momento de desespero vivido na madrugada do dia 23 de julho.

Era por volta das 3h58, quando a unidade de resgate chegou à residência do motoboy Robson Pereira e da dona de casa Ana Cássia, que apresentava hemorragia séria, perdendo muito sangue, alguns dias após dar luz a Lorenzo, hoje com 21 dias de vida. O acionamento foi feito pelo telefone 193, e, por ser de madrugada e com pouco fluxo de veículos, em cerca de sete minutos a equipe de plantão chegou à Quadra 607 Norte.

Ao chegar, os bombeiros militares encontraram Ana Cássia praticamente desmaiada. “O sangue não parava de jorrar”, conta Robson. “Quando acordei, eu já estava na UPA [Unidade de Pronto-Atendimento Norte]”, completa Ana, relatando ainda que teve hemorragia provocada por uma reação tardia do útero, pós-parto. Ela foi encaminhada para uma clínica particular em seguida, sendo medicada e curada da hemorragia.

“A gente veio para agradecer aos bombeiros pela agilidade. Eu nunca imaginei passar por isso, e eles foram muito rápidos no atendimento”, disse a mãe do Lorenzo.

Os três se encontraram com a equipe de plantão nesta segunda-feira (7/8), e entre eles estava o sargento Antônio Ramos dos Santos, que era o motorista da Viatura na ocasião, tendo como colegas o sargento Vilarins e o cabo Gusmão.

“Em todas as ocorrências, é preciso ser assim, com agilidade. E em caso de hemorragia, mais rápido ainda. Sangue é vida, e ela perdeu muito sangue. A gente chegou a tempo e fez o trabalho a contento”, disse o sargento Antônio.

A visita terminou com a família cumprimentando e agradecendo pessoalmente os bombeiros militares pelo trabalho ágil.

Família socorrida, ao centro, sendo acolhida pelos bombeiros militares em dia de visita
O sargento Antônio era um dos bombeiros na equipe a atender a dona de casa Ana Cássia

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.