Não há vagas!

Pais de 84 estudantes denunciam falta de vagas na rede estadual em Augustinópolis; Seduc nega

"Fato esse que mostra o desrespeito da Seduc para com os pais", desabafam os pais.

Por Redação 855
Comentários (0)

24/01/2020 09h06 - Atualizado há 1 mês
Pais já procuraram o MPE, Conselho Tutelar e Regional de Educação, sem sem sucesso

"Nunca na história da educação tocantinense foi tão dramático conseguir uma vaga de 6º ano na rede estadual em Augustinópolis". Essa é a revolta de 84 pais que ainda não efetuaram a matrícula dos filhos para o ano letivo de 2020 por falta de vagas.

Segundo a denúncia feita ao AF Notícias, o pesadelo começou no dia 13 de janeiro quando a Seduc abriu o período de matrículas. Diferentemente dos anos anteriores, não foram disponibilizadas vagas para alunos novatos no Colégio Militar La Salle, sobrecarregando as outras duas unidades que ofertam o 6º ano, Escola Estadual Santa Genoveva e Escola Estadual de Tempo Integral Augustinópolis.

"O resultado disso é que as duas escolas preencheram suas vagas e solicitaram abertura de mais turmas, sendo que a Escola Genoveva lotou completamente, e, na Escola de Tempo Integral, só restam 20 vagas para lotar totalmente sua última turma de sexto”, explicam os pais.

Já no segundo dia de matrícula, a lista de espera da Escola de Tempo Integral era tão grande que os pais decidiram se reunir para reivindicar uma solução junto à Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Desde então, os pais já procuraram o Conselho Tutelar, a Promotoria de Justiça e a Diretoria Regional de Ensino em Araguatins (DREA), mas sem nenhuma solução. Eles sugeriram a abertura de vagas no Colégio Militar, onde há salas e professores disponíveis.

"A Seduc se limitou a dizer que na cidade havia, sim, vagas suficientes para atender os reclamantes. Mas até agora os 84 pais não sabem que matemática é essa da Seduc em que 20 vagas (existentes na Escola de Tempo Integral) vão atender 84 alunos. Fato esse que mostra o desrespeito da Seduc para com os pais", lamentam os pais.

"Se fosse em um país sério, em que a democracia realmente se traduzisse em políticas de bem-estar voltadas para seu povo, esses 84 pais não estariam peregrinando atrás de uma simples vaga de sexto ano em uma escola estadual”, desabafam.

O QUE DIZ A SEDUC

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) disse que ainda estão disponíveis 35 vagas para o 6º ano do ensino fundamental nas escolas da rede estadual de Augustinópolis, sendo 33 na Escola de Tempo Integral Augustinópolis e duas na Escola Santa Genoveva. 

Esses dados foram consultados no Sistema de Gerenciamento Escolar, nesta quinta-feira (23), segundo a Seduc.

A secretaria contesta o número de estudantes não matriculados. Segundo a nota enviada à reportagem, seriam apenas 25 alunos. Disse ainda que ampliou em 2020 a oferta de vagas no 6º ano em Augustinópolis, tendo sido nove turmas distribuídas nas três unidades escolares da rede estadual. 

"Vale reforçar que a rede estadual oferta neste ano um total de 180 mil vagas, enquanto que, em 2019, foram registradas cerca de 155 mil matrículas.  Ou seja, são cerca de 25 mil vagas ofertadas acima da demanda. Pais e estudantes podem se tranquilizar, pois todos terão acesso à educação de qualidade, conforme preconiza a lei e é prioridade desta gestão", finaliza a nota.

Ofício encaminhado pelos pais
Ofício solicitando vagas na rede estadual

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.