Impasse sobre a greve

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação defende radicalização contra inércia do governo de Marcelo Miranda

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

03/10/2016 13h59 - Atualizado há 6 dias
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet-TO), José Roque Santiago, solicitou junto ao Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Tocantins (MUSME-TO) que as entidades integrantes do movimento se reúnam nesta terça-feira (04/10) para avaliar a situação da greve no Estado. A solicitação ainda tem como objetivo avaliar as negociações da data-base com o governo para tomar um encaminhamento. “É preciso tomar uma posição de radicalização contra a inércia deste Governo, não estamos em zona de conforto e precisamos de uma resposta para as categorias”, disse José Roque. A reunião deve ser organizada para esta terça-feira, ainda sem horário estabelecido. O Sintet deve anunciar, ainda na terça, os encaminhamentos pós-reunião. Contraproposta O MUSME protocolou, no dia 27 de setembro, uma contraproposta para o pagamento da data-base ao governo, mas até o momento não obteve nenhuma resposta. A nova proposta formulada com base nas sugestões dos servidores foi a seguinte: 1) implementar 50% do índice da data-base 2016, na folha de pagamento de outubro de 2016; 2) implementar os outros 50% do índice da data-base 2016, na folha de pagamento de janeiro de 2017; 3) pagar os retroativos da data-base 2015, no exercício de 2017, iniciando na folha de janeiro; 4) pagar os retroativos da data-base 2016, no exercício de 2017, iniciando na folha de janeiro. Além disso, os sindicatos também pediram a implantação da jornada de 06 horas diárias em todos os setores da Administração Pública.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.