Restauração Automotiva

Presos fazem curso de funilaria, pintura e polimento de veículos em presídio de Araguaína

Detentos são beneficiados com qualificação e redução da pena.

Por Redação 563
Comentários (0)

15/07/2021 08h58 - Atualizado há 11 meses
O superintendente do Sistema Penal, Orleanes Alves, deu as boas vindas aos participantes do curso

“Uma oportunidade ao preso para se reintegrar à sociedade como um profissional. Eu me sinto muito valorizado”. Essas palavras são do reeducando F.B., preso há 10 anos. Ele veio esperançoso da unidade penal de Colméia para participar da nova turma do Curso de Restauração Automotiva, iniciado na terça-feira (13), no Presídio Barra da Grota, em Araguaína.

O Curso de Reparação de Automóveis terá 200 horas/aula e dará direito à certificação, além da remição da pena pelo estudo. Estão na turma 10 presos das unidades penais de Araguaína, Guaraí, Palmas, Colmeia, Augustinópolis, Barrolândia e Paraíso do Tocantins. Ele vão aprender técnicas de funilaria, pintura e polimento.

O professor da turma é o dentento V.C.P., que falou sobre sua alegria em ajudar os demais colegas. “Estou muito satisfeito de poder ensinar para os meus colegas tudo o que eu já aprendi nesta área e garanto que com atenção todos irão aprender”, avaliza.

O chefe da unidade, Paulo Freitas, considera que os cursos do Programa Novo Tempo têm se mostrado um diferencial por implementar projetos que realmente mudam a vida das pessoas. “Temos vivido um tempo de mudança, são muitos os presos que têm interesse em participar destes projetos. Sendo assim, temos feito parcerias a fim de garantir a participação do maior número possível de alunos. Como neste, que tem o objetivo formar novos profissionais aptos à manutenção de conjuntos e componentes não estruturais e estruturais de carroceria automotiva, além de matérias transversais como segurança e empreendedorismo”, salienta.

Para o Secretário da Pasta, Heber Fidelis, a abertura de mais um curso irá atuar diretamente no retorno social com produtividade da pessoa apenada. “O Programa Novo Tempo tem se mostrado um grande avanço, pois amplia as chances de uma reinserção social ao mercado de trabalho, por meio da qualificação profissional”, garante.

A gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso, Renata Duarte, explica que o direito à educação é previsto na Lei de Execução Penal e é uma base da reinserção social efetiva. “O ensino visa à educação, profissionalização e requalificação profissional, além de permitir a remição da pena da pessoa em situação de privação de liberdade no Brasil. E a educação é um dos objetivos da nossa gerência, que foi abraçada por todos os gestores e suas equipes. E é por isso que tem dado tão certo”, afirma.

Participaram do evento representantes da Polícia Militar, equipe da Central de Monitoramento da Seciju e representantes do Projeto Universal nos Presídios.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.