Conta bilionária

Previdência do Tocantins é uma das quatro no Brasil que ainda operam no 'azul' em meio a rombo bilionário

Por Redação AF
Comentários (0)

27/03/2017 14h07 - Atualizado há 6 dias
O cenário da previdência nos Estados brasileiros é desanimador. Em apenas seis anos – entre 2009 e 2015, o rombo passou de R$ 49 bilhões para R$ 77 bilhões, em valores atualizados pela inflação. Para pagar os aposentados, os Estados usam o dinheiro do seu caixa. Atualmente, as previdências do Distrito Federal e de 22 dos 26 Estados operam no vermelho. Os dados foram divulgados pelo Estadão com base em estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). . Apenas quatro Estados operam com a previdência no "azul", ou seja, não tem déficit. São eles: Tocantins, Amapá, Roraima e Rondônia. Nos demais, a situação vai de mal a pior. É o caso, por exemplo, de Santa Catarina, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, que já gastam mais de 20% da sua própria receita com a previdência. Um dos fatores negativos está relacionado ao número de funcionários na ativa, que está caindo – levando à redução das pessoas que contribuem com a Previdência. Na média, a retração foi de 3,6% em sete anos. Por outro lado, ocorre uma aceleração nos pedidos de aposentadorias. O número de inativos cresceu 25% entre 2009 e 2015. No Acre e Tocantins, o número de aposentados praticamente dobrou nesse período. O terceiro fator negativo são os reajustes generalizados nos salários dos servidores, que foram repassados, em sua maioria, integralmente para os aposentados. Em 2016, o Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (Ieprev) concedeu aproximadamente 1,8 mil benefícios previdenciários aos segurados: 1.543 aposentadorias, 92 pensões por morte, 123 reservas remuneradas e 11 reformas. Entre análise de Processos de Benefícios Previdenciários em 2016, mais de 4.700 processos foram analisados; 1.288 processos de abono de permanência, e ainda, 1.769 processos que foram concedidos como: aposentadorias, pensões, dentre outros benefícios previdenciários. O Igeprev conta atualmente com 11.422 segurados, entre aposentados e pensionistas. Porém, mesmo operando no azul, a situação do Igeprev pode mudar drasticamente após a contabilização das perdas de aplicações financeiras realizadas em fundos podres. Para o Secretário da Fazenda de Alagoas, "sem uma reforma, em cinco ou dez anos todos os Estados estarão como o Rio de Janeiro".    

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.