Segundo MPF

Sandoval usou dinheiro de financiamento do Estado na campanha eleitoral e pode pegar até 6 anos

Por Redação AF
Comentários (0)

02/03/2016 09h37 - Atualizado há 1 mês
A 4a Vara da Justiça Federal no Tocantins, recebeu, na última sexta-feira (26/02), denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-governador do Tocantins, Sandoval Cardoso, pela suposta prática de crime contra o Sistema Financeiro Nacional. Conforme a denúncia (Processo nº: 1456-59.2016.4.01.4300), Cardoso teria utilizado dinheiro obtido por meio de financiamento junto ao Banco do Brasil e aplicado em sua campanha para reeleição ao Governo do Tocantins. Agora, o réu será citado e deverá apresentar defesa. De acordo com o MPF, em setembro de 2014, o ex-governador celebrou contrato de financiamento junto ao Banco do Brasil no valor de R$ 499.960,93, cuja verba, por imposição legal, deveria ter sido investida na atividade de bovinocultura, mas os valores teriam sido gastos em sua campanha de reeleição para governador. Se comprovada acusação, Sandoval Cardoso poderá ser condenado pelo crime previsto no artigo 20 da Lei 7.492/86: "Aplicar, em finalidade diversa da prevista em lei ou contrato, recursos provenientes de financiamento concedido por instituição financeira oficial ou por instituição credenciada para repassá-lo". A pena prevista é a reclusão de dois a seis anos, e multa.

Comentários (0)

Mais Notícias

ASTT

Mais de 220 veículos apreendidos em Araguaína serão leiloados em novembro

Segundo o edital, todos os veículos estão na modalidade circulação e foram recolhidos durante operações de fiscalização.

Protesto

Moradores plantam pés de banana no meio de rua esburacada no norte do Estado

Moradores também reclamaram do atraso nas obras de pavimentação.

Trânsito

Acidente em rotatória mata jovem e deixa outro gravemente ferido em Palmas

Moradores reclamam que não há iluminação e a sinalização é precária na rotatória.

Notícias falsas

TSE vai anunciar medidas contra fake news após tensão entre Haddad e Bolsonaro

A semana que passou foi tensa, pois Haddad acusou Bolsonaro de estar por trás do esquema.

Concurso PM

Por requisição do MPE, PM vai apurar falhas no concurso para soldado e oficial

Cerca de 16 candidatos são acusados de fraudar as provas para o concurso da PM do Tocantins

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.