Norte do estado

Sindicato diz que prefeito de Axixá age de forma 'covarde e sorrateira' contra os professores

O gestor teria descumprido acordos firmados com a categoria.

Por Redação 1.192
Comentários (0)

28/02/2020 18h04 - Atualizado há 1 mês
Prefeito de Axixá Damião Castro

O Sindicato dos Servidores da Educação de Axixá do Tocantins (Sinsea) classificou como "atentado à educação, covarde, sorrateiro e facista" a insinuação do prefeito Damião Castro de que a entidade estaria agindo com interesses político-partidários.  

Conforme o sindicato, a gestão de Damião Castro desrespeita os educadores e não cumpre compromissos firmados com a categoria, levando ao sucateamento da educação municipal.

Um dos acordos descumpridos teria sido em relação ao projeto de lei nº 029/2020 que trata sobre o reajuste do piso salarial do magistério. Segundo o sindicato, o prefeito propôs também a alteração da tabela de progressão funcional, reduzindo em 2% o percentual previsto no plano de carreira, contrariando o acordo firmado.

Confira a nota na íntegra

"O sindicato dos servidores da educação de Axixá do Tocantins vem a público combater veementemente as mentiras e leviandades perpetradas pelo prefeito Damião Castro contra o sindicato e seus dirigentes através de uma nota de esclarecimento. O prefeito Castro atenta contra a educação do município e age de forma covarde, sorrateira e facista, desrespeitando todos os educadores do município e mais uma vez quebrando compromisso com os servidores, sindicato e especialmente com os pais e mães de família que confiaram ao poder público municipal a educação de seus filhos. Há tempos está acontecendo um sucateamento da educação do ponto de vista de valorização e aperfeiçoamento dos servidores, o que assistimos é apenas uma maquiagem feita nas escolas.

Ao contrário da famigerada nota de esclarecimento emitida pelo senhor Prefeito Municipal, o Sinsea possui apenas um interesse, qual seja, o de defender os direitos consagrados nas diversas leis que regem a educação pública brasileira, de forma que a entidade sindical não possui qualquer vínculo político-partidário que influa na sua atuação em benefício de seus filiados.

Com absoluta ausência de respeito com os membros do magistério público municipal o prefeito atua com o nítido propósito de desvencilhar-se de seus deveres legais em relação aos professores dessa municipalidade, deixando isso evidente em suas posições sempre que trata do magistério público.

O projeto de lei nº 029/2020 que versa sobre o reajuste do piso em Axixá-TO, na verdade, visa alterar também a tabela de progressão funcional constante no PCCR, no entanto, a pretensa alteração prejudica toda a categoria, pois suprime 2% dos atuais 8% fixado pela Lei Municipal 415/2011, ficando em 6%.

Como se não bastasse, o prefeito elaborou o mencionado projeto de lei às ocultas, em sentido diametralmente oposto ao acordo firmado com o Sinsea em assembleia realizada no dia 21 de fevereiro de 2020, onde não se discutiu nada acerca da atual tabela que trata das progressões funcionais da carreira.

Dessa forma, evidentemente, a entidade sindical manifestou-se pela rejeição do projeto de lei na integralidade pela Câmara de Vereadores dessa urbe. Ademais, o Sinsea sequer tinha ciência de que o referido PL seria posto em votação ontem pela Câmara de Vereadores.

Não podemos aceitar que essa manobra rasteira e sórdida venha atingir a credibilidade do sindicato tendo em vista que nada que foi acordado em assembleia geral foi cumprido pelo prefeito Castro, pois ele mais uma vez prova que sua palavra e um risco na água valem a mesma coisa, NADA.

Direção do Sinsea".

Prefeito participou de uma assembleia com os professores

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.