Inelegível

TRE-TO cassa diploma do vice-prefeito de Nova Olinda, mas mantém titular no cargo

Por Redação AF
Comentários (0)

25/10/2017 11h26 - Atualizado há 1 mês
O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) cassou por unanimidade o diploma do vice-prefeito de Nova Olinda, Antônio Ribeiro da Silva (PP), mas manteve no cargo o prefeito José Pedro Sobrinho (PTB). A decisão inédita foi proferida nesta terça-feira (24) durante julgamento de RCED – Recurso Contra Expedição de Diploma, que teve como relatora a juíza federal Denise Dias Dutra Drumond. A alegação é que o vice-prefeito estava inelegível no momento do registro de candidatura e, por isso, não poderia concorrer a nenhum cargo eletivo nas eleições 2016. O motivo da inelegibilidade é que Antônio Ribeiro já tinha sido vice-prefeito entre 2009 e 2012, sua esposa foi vice de 2013 a 2016, e ele retornou como vice para mandato de 2017 e 2020, ou seja, três mandatos consecutivos na mesma família. Contudo, a Constituição Federal permite apenas uma recondução ao mandato. "Essa postura de terceiro mandato no mesmo núcleo familiar afronta a Constituição", diz o pedido de cassação. Porém, o Ministério Público Eleitoral deu parecer pela cassação apenas do vice-prefeito, sem afetar o titular do cargo de prefeito, por ser a inelegibilidade uma condição personalíssima e superveniente (posterior). O parecer foi acompanhado no voto da relatora. O advogado Ronei Francisco Diniz Araújo, que assina o RCED, argumenta que o recurso nesse caso tem outro efeito, que é a desconstituição da diplomação da chapa, que não é de cunho pessoal (personalíssimo). “Ela recai sobre toda a chapa majoritária. É uma inelegibilidade antecedente, e não superveniente, pois ele já portava o status de inelegibilidade no momento do registro da candidatura. Ele não poderia ter tido o registro deferido. Não foi descoberto na época por uma falha do sistema eleitoral que ainda não estava totalmente informatizado. O titular da chapa [prefeito] tinha pleno conhecimento dessa situação e se aproveitou dela”, argumenta o advogado. Ainda cabe recurso da decisão.

Comentários (0)

Mais Notícias

Protesto

Moradores plantam pés de banana no meio de rua esburacada no norte do Estado

Moradores também reclamaram do atraso nas obras de pavimentação.

Trânsito

Acidente em rotatória mata jovem e deixa outro gravemente ferido em Palmas

Moradores reclamam que não há iluminação e a sinalização é precária na rotatória.

Notícias falsas

TSE vai anunciar medidas contra fake news após tensão entre Haddad e Bolsonaro

A semana que passou foi tensa, pois Haddad acusou Bolsonaro de estar por trás do esquema.

Concurso PM

Por requisição do MPE, PM vai apurar falhas no concurso para soldado e oficial

Cerca de 16 candidatos são acusados de fraudar as provas para o concurso da PM do Tocantins

Educação

Quase 130 professores de Araguaína ganham progressões salariais na carreira

Os educadores que subiram de nível receberão aumento em seus salários a partir de fevereiro de 2019

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.