Vulnerabilidade Social

Veja quais categorias receberão cestas básicas em Araguaína durante a crise do coronavírus

Serão entregues até 21 mil cestas básicas, garantindo o sustento das famílias.

Por Redação 2.682
Comentários (0)

26/03/2020 09h19 - Atualizado há 1 semana
O cadastro e a solicitação podem ser feitos através da internet via formulário digital

A Prefeitura de Araguaína anunciou a distribuição de cerca de 21 mil cestas básicas para as famílias que ficarem sem renda durante a validade do decreto (n° 208) que limita o funcionamento do comércio e de várias atividades autônomas. 

O objetivo é manter a segurança alimentar das famílias em situação de vulnerabilidade social durante o período em que durar as medidas adotadas pelo município para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

O programa de segurança alimentar da prefeitura atendeu cerca de duas mil famílias durante 2019, por meio da Fundação de Atividade Municipal Comunitária (Funamc).

Assistidos

Mototaxistas, feirantes e ambulantes terão dia específico para recebimento das cestas à sede da Funamc, localizada à Rua Humberto Campos, nº 508, Bairro São João.

Ambulantes receberão o alimento toda sexta-feira, mototaxistas aos sábados e os feirantes aos domingos.

Os trabalhadores devem ter cadastro de permissão para trabalhar emitidos pela Prefeitura. No caso dos mototaxistas, são permissionados pela Agência de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT). Ambulantes e feirantes têm permissão de uso do espaço público concedida pela Funamc.

 Outros cadastros

Além do cadastro de permissionário, a cesta básica será entregue aos titulares do cadastro, que devem portar os documentos pessoais e comprovante de endereço. No dia da entrega, a entrada será regulada para evitar aglomerações e será feita das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.

O cadastro de outros profissionais ou famílias em vulnerabilidade para pedir o auxílio pode ser feito no site da Prefeitura. Até a última terça-feira (24), o cadastro foi feito por meio do WhatsApp da Fundação e, a partir desta quarta-feira (25), começou a ser recebido exclusivamente via formulário digital.

Alimentação

O prefeito Ronaldo Dimas autorizou a disponibilidade de até 21 mil cestas básicas, garantindo o sustento de mais famílias se houver agravamento da recessão econômica e reclusão total.

A cesta tem 500 gramas de farinha de milho, um quilo de feijão carioca, dois quilos de açúcar cristal, um quilo de sal refinado, cinco quilos de arroz agulha, 350 gramas de extrato de tomate, 250 gramas de café, 500 gramas de macarrão, um litro de óleo de soja, 400 gramas de leite em pó e 400 gramas de biscoito.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.