Xambioá

Vereador abandona PT após 15 anos e dispara contra Célio Moura: 'faz política como ditador'

Ele recebeu convite do pré-candidato Júnior Leite para filiar-se ao MDB.

Por Márcia Costa 1.732
Comentários (0)

03/04/2020 18h35 - Atualizado há 1 mês
Pré-candidato Júnior Leite com o vereador Eudo

O vereador de Xambioá Eudo Pereira anunciou, nesta sexta-feira (3), sua desfiliação do Partido dos Trabalhadores após 15 anos de militância. Ele está migrando para o MDB.

O agora ex-pestista disse que tomou a decisão em razão de episódios anteriores de desrespeito e ameaça de expulsão do partido por parte do deputado federal Célio Moura por não tê-lo apoiado durante as últimas eleições.

“Não concordo com a maneira que Célio Moura faz política, de ditador mesmo. Tanto ele como o Zé Roberto queriam me obrigar a apoiá-los. Caso contrário eu seria expulso. Tenho 15 anos de PT, mas não sou obrigado. Eles dizem que a gente tem que respeitar a decisão dos outros, mas chegam fazendo isso nos municípios pequenos. E não é assim. A gente vive em um país democrático", disparou.

Durante uma reunião meses atrás, Célio Moura afirmou que foi eleito sem o apoio de nenhum prefeito do Tocantins e com apenas três vereadores do PT, ocasião em que suscitou a expulsão do vereador por não tê-lo apoiado.

"Inclusive um daqui de Xambioá que não votou em mim, que não me apoiou, não vai nem ser candidato! Ele vai ficar fora, vamos tirar ele do partido. Não queremos eleger ninguém do nosso partido para quando chegar às eleições que precisamos de alguém para nos ajudar a fortalecer o partido, o cara vai para outro lugar por causa de dinheiro e favor", disse Moura, em vídeo da reunião.

Eudo Pereira recebeu convite do ex-prefeito de Xambioá e atual pré-candidato Júnior Leite para filiar-se ao MDB.

O QUE DIZ O PT DO TOCANTINS

"A saída do vereador Eudes Pereira do Partido dos Trabalhadores é uma decisão de fórum íntimo e que a sigla não pode interferir. Em um partido que pauta suas atividades pela democracia, pluralidade e solidariedade, buscando as transformações políticas e sociais no sentido de tornar possível uma sociedade justa, fraterna e igualitária é absolutamente normal, no calor do debate, haver divergência de ideias. O PT é um partido com espaço para discutir essas opiniões divergentes e por isso agrega várias formas de pensar. Só assim é possível construir uma sociedade verdadeiramente democrática."

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.