Polêmica

Vicentinho nega ter atrasado salário de servidores na sua gestão em Porto Nacional

Por Redação AF
Comentários (0)

20/06/2018 15h48 - Atualizado há 1 mês
Muitas informações já circularam nas redes sociais afirmando que o candidato a governador Vicentinho Alves (PR) teria atrasado por seis meses o salário dos servidores na época em que foi prefeito de Porto Nacional, além de supostamente ter sido condenado pelo TCU a devolver dois milhões à saúde por irregularidades. Porém, o candidato afirmou que suas gestões "sempre foram aprovadas" pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), tanto como prefeito de Porto Nacional, entre 1989 e 1992, como presidente da Assembleia Legislativa, entre 2003 e 2004. Vicentinho disse que "se destacou" como prefeito não apenas por "não atrasar salários dos servidores" ou por "ações fundamentais" para o município, como a regularização dos setores Vila Nova, São Vicente, Alto da Colina e Garcia, mas também pelo "rígido controle das finanças públicas", o que levou, segundo ele, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e a Câmara Municipal a aprovarem seus balancetes e o balanço geral relativos ao período. O candidato disse que na Assembleia Legislativa, como presidente, teve também as contas anuais aprovadas pelo Tribunal. Em 2015, Vicentinho assumiu a 1ª Secretaria do Senado e disse que promoveu medidas efetivas de contenção de gastos e corte de privilégios que levaram a uma redução de R$ 795 milhões no seu orçamento. Segundo ele, o aumento do controle na política de compras da Casa foi uma das medidas aplaudidas pelo próprio Tribunal de Contas da União (TCU).

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.