Concurso Nacional Unificado

Veja possível distribuição de cargos em concurso nacional com 6.640 vagas para órgãos federais

Chamado de “Enem dos Concursos”, vai ofertar 6.640 vagas, em 21 órgãos federais.

Por Metrópoles 1.032
Comentários (0)

01/12/2023 10h12 - Atualizado há 2 meses
Esplanada dos Ministérios.

A maioria das vagas ofertadas no Concurso Nacional Unificado (CNU), chamado de “Enem dos Concursos”, é destinada para pessoas com graduação. Das 6.640 oportunidades, 5.948 são para ensino superior e 692, para ensino médio.

O maior salário inicial do CNU chega a R$ 23 mil para 900 novos auditores-fiscais do trabalho. Por outro lado, a menor remuneração gira em torno de R$ 5.488,70 e R$ 6.255,90, com 300 vagas para analistas técnico-administrativos. A informação é do jornal O Globo.

Definida na última sexta-feira (24/11) como responsável pela realização do concurso, a Fundação Cesgranrio tem até 20 de dezembro para divulgar o edital do certame com informações sobre requisitos, vagas, salários, conteúdo programático, formas de inscrição, critérios de seleção, data e local das provas.

Confira a distribuição de vagas

Ensino médio

Agente de atividades agropecuárias: 100 vagas
Agente de Inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal: 100 vagas
Técnico de Laboratório: 40 vagas
Agente em Indigenismo: 152 vagas
Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas: 300 vagas

Ensino superior

  • Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental: 150 vagas
  • Analista de Infraestrutura: 300 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 360 vagas
  • Analista em Tecnologia da Informação: 300 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 190 vagas
  • Economista: 27 vagas
  • Psicólogo: 2 vagas
  • Estatístico: 12 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 10 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
  • Arquivista: 16 vagas
  • Arquiteto: 14 vagas
  • Engenheiro: 68 vagas
  • Bibliotecário: 4 vagas
  • Contador: 5 vagas
  • Médico: 20 vagas
  • Analista de Comércio Exterior: 50 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas
  • Economista: 10 vagas
  • Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários: 30 vagas
  • Especialista em Regulação de Serviços Públicos de Energia: 40 vagas
  • Auditor-fiscal federal agropecuário: 200 vagas
  • Analista em Ciência e Tecnologia: 40 vagas
  • Tecnologista: 40 vagas
  • Analista Administrativo: 137 vagas
  • Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário: 446 vagas
  • Engenheiro Agrônomo: 159 vagas
  • Analista em Ciência e Tecnologia: 296 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 40 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 70 vagas
  • Indigenista Especializado: 152 vagas
  • Administrador: 26 vagas
  • Antropólogo: 19 vagas
  • Arquiteto: 1 vaga
  • Arquivista: 1 vaga
  • Assistente Social: 21 vagas
  • Bibliotecário: 6 vagas
  • Contador: 12 vagas
  • Economista: 24 vagas
  • Engenheiro: 20 vagas
  • Engenheiro Agrônomo: 31 vagas
  • Engenheiro Florestal: 2 vagas
  • Estatístico: 1 vaga
  • Geógrafo: 4 vagas
  • Psicólogo: 6 vagas
  • Sociólogo: 12 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 10 vagas
  • Tecnologista: 220 vagas
  • Analista Técnico Administrativo: 100 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 30 vagas
  • Auditor-Fiscal do Trabalho: 900 vagas
  • Analista Administrativo: 15 vagas
  • Especialista em Previdência Complementar: 25 vagas
  • Especialista em Regulação de Saúde Suplementar: 35 vagas
  • Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas: 275 vagas
  • Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas: 312 vagas
  • Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas: 8 vagas
  • Administrador: 154 vagas
  • Arquiteto: 5 vagas
  • Arquivista: 2 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 90 vagas
  • Contador: 47 vagas
  • Economista: 35 vagas
  • Engenheiro: 18 vagas
  • Estatístico: 7 vagas
  • Médico: 3 vagas
  • Psicólogo: 10 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 20 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 9 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 30 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 45 vagas
  • Economista: 15 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas
  • Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais: 50 vagas

“Enem dos concursos”

Idealizado a partir de dificuldades apresentadas pelos próprios órgãos federais, o CNU segue os moldes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A proposta do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) é “promover igualdade de oportunidades de acesso aos cargos públicos efetivos”.

Aplicada simultaneamente em 180 cidades do Brasil, a prova única do CNU será dividida em dois momentos na mesma data:

  • provas objetivas, com matriz comum a todos os candidatos; e
  • provas específicas e dissertativas, por blocos temáticos.

As vagas serão distribuídas no âmbito dos órgãos e das entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, mediante a aplicação simultânea de provas em todos os estados e no Distrito Federal.

Os resultados gerais da primeira fase devem ser divulgados até o fim de abril de 2024; o início dos cursos de formação está previsto para o período entre junho e julho do próximo ano.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF Notícias. Todos os direitos reservados.