Bancários iniciam paralisação por tempo indeterminado no Tocantins

Por Redação AF
Comentários (0)

30/09/2014 09h32 - Atualizado há 1 segundo
<span style="font-size:14px;">Os banc&aacute;rios de todo o Tocantins iniciaram nesta ter&ccedil;a-feira (30) a paralisa&ccedil;&atilde;o de suas atividades, ap&oacute;s decidirem pela greve por tempo indeterminado em assembleia realizada em Palmas, nesta segunda (29). O Sindicato dos Banc&aacute;rios do Tocantins (Sintec-TO) informou que de 89 votantes, 79 votaram a favor da greve.<br /> <br /> Hoje, a partir das 7h30 da manh&atilde;, a categoria volta a se reunir na Capital para definir as estrat&eacute;gias da paralisa&ccedil;&atilde;o. &ldquo;Vamos organizar o movimento, definindo onde ficaram as equipes mobilizadoras. J&aacute; sabemos que no interior, muitas ag&ecirc;ncias tamb&eacute;m fecham a partir desta ter&ccedil;a&rdquo;, disse o presidente do Sintec-TO, Crispim Batista Filho.<br /> <br /> Sobre os servi&ccedil;os que dever&atilde;o ser paralisados, Batista Filho disse que n&atilde;o pode afirmar que todo o atendimento dentro das ag&ecirc;ncias ser&aacute; interrompido. &ldquo;Alguns gerentes continuam atendendo, no entanto, eles n&atilde;o conseguem atender o volume de clientes que buscam atendimento. Portanto, esse atendimento fica bastante prejudicado&rdquo;, concluiu.<br /> <br /> No &uacute;ltimo s&aacute;bado, representados pela Comiss&atilde;o Executiva Banc&aacute;ria Nacional de Negocia&ccedil;&atilde;o (CEBNN/Contec), os banc&aacute;rios rejeitaram durante reuni&atilde;o, em S&atilde;o Paulo, a contraproposta da Federa&ccedil;&atilde;o Nacional dos Bancos (Fenaban) de 7,35% sobre as cl&aacute;usulas econ&ocirc;micas e 8% sobre o piso salarial. Ap&oacute;s reuni&atilde;o com a federa&ccedil;&atilde;o, a comiss&atilde;o recomendou a greve geral a partir de hoje.<br /> <br /> <u><strong>Reivindica&ccedil;&otilde;es</strong></u><br /> <br /> A categoria reivindica reajuste salarial de 12,5%, piso salarial do Diesse (2.860,21 em junho), sal&aacute;rio refei&ccedil;&atilde;o, cesta alimenta&ccedil;&atilde;o, 13&ordm; sal&aacute;rio refei&ccedil;&atilde;o e 13&ordf; cesta alimenta&ccedil;&atilde;o de R$ 680,00 cada, fim da rotatividade, da terceiriza&ccedil;&atilde;o, ass&eacute;dio moral e das metas abusivas, Participa&ccedil;&atilde;o nos Lucros ou Resultados (PLR) equivalente a 15% do lucro l&iacute;quido do exerc&iacute;cio de 2013, garantindo-se, no m&iacute;nimo, tr&ecirc;s remunera&ccedil;&otilde;es brutas mais valor fixo de R$ 6.200,00 a todos os empregados, dentre outras.<br /> <br /> Por meio de assessoria de comunica&ccedil;&atilde;o, a Federa&ccedil;&atilde;o Nacional dos Bancos (Fenaban) informou ontem que apresentou no &uacute;ltimo s&aacute;bado, &agrave;s lideran&ccedil;as sindicais dos banc&aacute;rios. Informou ainda que, a proposta deve ser apresentada em assembleias dos banc&aacute;rios para aprova&ccedil;&atilde;o e que a federa&ccedil;&atilde;o &ldquo;permanece confiante na manuten&ccedil;&atilde;o das negocia&ccedil;&otilde;es para um desfecho do acordo coletivo&rdquo;. <em>(Jornal do Tocantins)</em></span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.