Prevenção

Câncer de cabeça e pescoço terá prevenção reforçada em julho; homens são os mais afetados

O conjunto de tumores que se manifestam na boca, na faringe e na laringe, entre outras localizações da cabeça e do pescoço.

Por Agência Senado 1.016
Comentários (0)

04/09/2019 08h54 - Atualizado há 1 semana
Os homens são os mais afetados

Julho passará a ser o Mês Nacional do Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço. A medida está prevista no Projeto de Lei (PL 400/2019), aprovado no Plenário do Senado nesta terça-feira (3). O texto seguirá para sanção presidencial.

Câncer de cabeça e pescoço é o nome que se dá ao conjunto de tumores que se manifestam na boca, na faringe e na laringe, entre outras localizações da cabeça e do pescoço. É um dos tumores mais frequentes em homens.

De autoria do ex-deputado Dr. Sinval Malheiros, a matéria recebeu apoio do relator, senador Jorginho Mello (PL-SC). Para ele, a proposta é meritória pois reforça a prevenção.

A prevenção continua sendo a forma mais efetiva de combate a esse tipo de doença. Disponibilizar informações que esclareçam os sintomas, as formas de prevenção e a importância da busca prematura por tratamento, poderá trazer, além da efetiva redução da mortalidade e da incidência de sequelas graves decorrentes dos cânceres de cabeça e pescoço, uma maior eficiência das políticas públicas de saúde e, consequentemente, mais economia aos cofres públicos”, destacou.

Durante a tramitação da matéria na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), o relator tirou do texto, por meio de emenda supressiva, artigo que definia atribuições aos órgãos do Poder Público para que elaborassem campanhas informativas. Para Jorginho, esse dispositivo seria inconstitucional, por invadir competência privativa do presidente da República.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.