'Novembro Azul'

Câncer de próstata atinge homens mais sedentários, alerta médico do HDT de Araguaína

O câncer não apresenta sintomas em sua fase inicial.

Por Redação
Comentários (0)

23/11/2020 16h34 - Atualizado há 1 mês
Urologista João Vitor

O médico urologista do Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT) João Vitor Quadra Vieira dos Santos esclarece as dúvidas mais comuns sobre o câncer de próstata, enfermidade que afeta a saúde do homem.

A unidade de saúde é filiada à Rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e oferta atendimentos especializados em doenças infectocontagiosas e parasitárias para o município de Araguaína e região.

Durante esse mês, a campanha mundial “Novembro Azul” tem o intuito de sensibilizar a população sobre a necessidade de cuidados com a saúde integral do homem. No HDT-UFT, para chamar atenção para esse importante movimento, as luzes externas do prédio estão azuis.

Veja a entrevista do urologista João Vitor

Quais os sintomas do câncer de próstata?

O câncer de próstata não apresenta sintomas em sua fase inicial. Seu crescimento é lento e apenas começa a gerar sintomas quando já envolve grande parte da próstata ou causa metástases.

Nesta fase, os principais sintomas são: alteração do jato de urina (jato fraco, sensação de não esvaziar completamente a bexiga, levantar muitas vezes a noite para urinar), sangue na urina, dor nas costas (principalmente na região lombar baixa - sítio comum de metástases).

Como é feito o tratamento?

Atualmente, o câncer de próstata vai ser tratado de acordo com algumas características específicas do tumor. Dentre as opções para o tratamento da doença que ainda está restrita à próstata (sem metástases) temos a cirurgia com retirada de toda a próstata, a radioterapia que por radiação sem a necessidade de cirurgia destrói as células malignas com ou sem o uso de medicamentos para inibir o crescimento do tumor. 

Qual faixa etária o câncer de próstata mais atinge?

A incidência do câncer de próstata aumenta com a idade, porém é mais comum a partir dos 65 anos. 

Quando o homem deve começar a prevenção?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, os exames de rastreamento para o câncer de próstata devem começar aos 50 anos para paciente sem fatores de risco e aos 45 anos para pacientes que possuam familiares de primeiro grau com câncer  de próstata, mama ou paciente negros. 

Quais as medidas para evitar?

Como a maioria das doenças, o câncer de próstata atinge homens mais sedentários, que ingerem grande quantidade de gordura e que não praticam atividades físicas. 

Existe um tabu sobre o procedimento do exame, como é realizado?

O exame do toque é simples, com duração menor que 10 segundos e que não causa dor ao paciente. Ele é um complemento na avaliação da próstata e junto com o PSA (exame de sangue) aumenta a chance de fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata. 

O fator genético influencia para adquirir a doença?

Um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença é o genético. Filhos de pais com câncer de próstata tem 1,8X mais risco de desenvolverem a doença e esse número é ainda maior quanto temos 2 parentes de primeiro grau com a doença chegando a ter um risco até 5X maior do que um paciente sem familiares com a doença. 

Quais os principais mitos sobre essa doença? 

O exame de próstata não afeta a masculinidade do homem e é um exame sigiloso (apenas o médico e o paciente saberão que ele foi realizado). 
Apesar do tratamento para o câncer de próstata aumentar o risco de impotência e incontinência urinária, nem todos os paciente passarão por isso após o tratamento.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.