Tocantins

CCJ analisa projeto que antecipa aposentadoria de agentes de segurança que atuaram na pandemia

PL beneficia a aposentadoria de policiais, bombeiros, agentes socioeducativos e agentes de trânsito.

Por Redação 627
Comentários (0)

05/08/2023 08h42 - Atualizado há 10 meses
Conforme projeto, tempo de serviço na pandemia será contado em dobro para fins de aposentadoria

Tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto), o Projeto de Lei (PL) nº 287/2023, que institui a contagem em dobro do tempo de serviço de profissionais da segurança pública que atuaram no período de pandemia no Tocantins. A matéria foi encaminhada à Comissão nesta terça-feira, 1º de agosto.

O PL beneficia a aposentadoria de policiais civis, policiais militares, bombeiros militares, policiais penais, agentes socioeducativos e agentes de trânsito do Estado do Tocantins. O texto determina ainda, que a contagem em dobro seja aplicada para fins de concessão de benefícios de carreira, como promoções e progressões.

O autor do projeto, deputado Moisemar Marinho (PSB), justifica que os profissionais alcançados pelo PL foram altamente expostos ao risco de contágio da covid-19, devido às responsabilidades de lidar com o “cumprimento de medidas sanitárias, fiscalização de aglomerações, controle de trânsito e segurança pública em um contexto de grande incerteza e imprevisibilidade”.

O parlamentar afirma que em muitas ocasiões, o trabalho desses profissionais foi exercido sem as condições adequadas de segurança.

“A contagem em dobro do tempo de serviço durante o período da pandemia é uma forma de reconhecer o esforço adicional e a dedicação desses profissionais que se empenharam para proteger a população e garantir a segurança do Estado do Tocantins”, reforça Moisemar.

Pandemia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou em 30 de janeiro de 2020, que o surto do novo coronavírus se enquadrava como uma situação de Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional. Em 11 de março do mesmo ano, a OMS caracterizou o surto como pandemia. Somente em maio de 2023 é que a Organização declarou o fim da situação de ESPII.

Já no Brasil, o decreto oficial da situação de emergência sanitária por causa da covid-19 foi publicado em fevereiro de 2020. Dois anos depois, em maio de 2022, o Ministério da Saúde publicou portaria declarando o fim da situação de Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional causada pela doença.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.