Monitoramento

Cigarrinha-do-milho é detectada em quase 200 propriedades no Tocantins; praga causa danos

Adapec monitorou 583 propriedades produtoras de milho em todo estado.

Por Redação
Comentários (0)

27/05/2024 14h39 - Atualizado há 3 semanas
Técnicos da Adapec em monitoramento de pragas na cultura do milho

Notícias do Tocantins – A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) concluiu o monitoramento das doenças relacionadas ao complexo de enfezamento na cultura do milho no Tocantins. Dados divulgados pela Agência mostram que a praga foi monitorada em 583 propriedades nas onze regionais do órgão, totalizando uma área de 192.107 hectares. Em todo o Estado, foram plantados 334.030 hectares de milho safrinha, segundo a Conab.

Conforme o responsável técnico pelo Programa Estadual de Grandes Culturas da Adapec, Marco Aurélio Vaz, durante o monitoramento foi detectada a ocorrência do inseto vetor cigarrinha-do-milho em 33,79% (197) das propriedades monitoradas e os sintomas de enfezamento em 7,2% (42).

“A Adapec desempenha um papel crucial no monitoramento da cigarrinha-do-milho e na implementação de medidas de manejos adequadas. A cigarrinha do milho (Dalbulus maidis) é o inseto vetor do complexo de enfezamento (Bactéria da classe Molicutes) que pode causar danos significativos nas lavouras de milho, reduzindo a produtividade e a qualidade dos grãos,” destacou Marco Aurélio.

Ele ainda acrescentou que este monitoramento realizado pela Adapec permitiu identificar a presença, a distribuição e a intensidade da infestação da cigarrinha-do-milho, bem como, os sintomas aparentes do complexo de enfezamento nas áreas de cultivo. Sendo esta, uma medida essencial para que os agricultores e o poder público possam tomar medidas preventivas no momento certo, e colaborar para que os danos sejam minimizados.

Com base nos dados do monitoramento, a Adapec orientou os produtores rurais sobre as melhores práticas de manejo da cigarrinha e do complexo de enfezamento do milho, como o uso de híbridos tolerantes, controle biológico, uso de inseticidas registrados/recomendados e supressão do milho tiguera ou voluntário, dentre outras.

Por se tratar de uma praga que começou a ser monitorada pela Adapec recentemente, o órgão está se estruturando para garantir a eficácia das estratégias de controle da cigarrinha-do-milho, ajudando a proteger as plantações e a segurança alimentar da região.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.