Manutenção da BR-153

Construtora alvo da PF no Tocantins assina contrato de R$ 15,8 milhões com Dnit

A empreiteira EHL foi investigada pela Polícia Federal na Operação Ápia.

Por Redação 2.252
Comentários (0)

17/05/2019 15h43 - Atualizado há 1 mês
Empreiteira fará manutenção na BR-153

O Ministério da Infraestrutura renovou um contrato milionário com a construtora EHL – Eletro Hidro Ltda para execução de serviços de manutenção, conservação e recuperação da BR-153, a principal rodovia federal que corta o Tocantins de norte a sul.

O termo aditivo nº 2/2019 foi assinado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT Regional do Tocantins) no dia 14 de maio e publicado no Diário Oficial da União. O valor do contrato é de R$ 15,8 milhões.  

A EHL foi investigada pela Polícia Federal na Operação Ápia por suspeita de participar de um esquema milionário de fraude em licitações de obras públicas no Governo do Tocantins.

Em novembro de 2016, o dono da empresa, Vilmar Oliveira de Bastos, ficou vários dias preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas junto com outros empresários, servidores públicos, ex-secretários de Estado e o ex-governador Sandoval Cardoso.

Segundo informações da Polícia Federal, a organização suspeita de fraudar licitações de terraplanagem e pavimentação asfáltica no Tocantins funcionava em três núcleos compostos por políticos, servidores públicos e empresários. A suspeita é de que o grupo tenha desviado cerca de R$ 200 milhões.

Segundo a PF, os núcleos eram formados com a intenção de fraudar e burlar a fiscalização de forma a conseguir lucrar com os serviços, que muitas vezes não eram executados.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.