TJTO

Construtora do Palácio Araguaia tem bens bloqueados no valor de mais de R$ 18 milhões

O governo teria feito um pagamento ilegal em 2014.

Por Redação 1.183
Comentários (0)

07/04/2021 15h53 - Atualizado há 4 dias
Palácio Araguaia, sede do Governo do Tocantins

O Tribunal de Justiça determinou o bloqueio de bens imóveis da empresa Warre Engenharia e Saneamento em razão do recebimento de R$ 18,4 milhões do Governo do Tocantins como pagamento a uma dívida supostamente prescrita referente a obras de construção do Palácio Araguaia.

Os recursos foram pagos pelo Governo no ano de 2014, ano em que Siqueira Campos renunciou ao cargo de governador e assumiu Sandoval Cardoso.

O dono da construtora, engenheiro civil Paulo Tarso Daher, faleceu no ano passado em São Paulo, aos 77 anos, vítima de câncer.

O bloqueio dos bens imóveis foi solicitada pela 9ª Promotoria de Justiça da Capital, que ingressou com ação civil pública no ano de 2019 requerendo o ressarcimento do valor pago à construtora e a condenação de agentes públicos, responsáveis pela execução do pagamento, pela prática de improbidade administrativa.

A liminar que determina o bloqueio dos bens imóveis foi expedida pelo desembargador Pedro Nelson de Miranda Coutinho em 26 de março e juntada ao sistema e-Proc nesta terça-feira (06).

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) cita uma decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), proferida em 25 fevereiro de 2014, na qual foi declarada a ilegalidade do aditivo contratual que atualizou a dívida do Estado perante a construtora.

O entendimento do TCE foi de que, na data do aditivo, já havia expirado a vigência do contrato firmado entre a Secretaria Estadual da Infraestrutura e a empresa Warre Engenharia e Saneamento. O contrato administrativo, de número 0304, foi assinado no ano de 1989.

A ação civil pública do MPTO tem como partes, além da empresa de engenharia, o ex-secretário estadual da Infraestrutura Alvicto Ozores Nogueira e o ex-secretário-executivo da Agência de Máquinas e Transportes do Estado do Tocantins (Agetrans), Murilo Coury Cardoso. 

As informações são do MPTO.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.